Corrida contra a Incontinência...

  

... Participação de Fernanda Ribeiro e Aurora Cunha


·          Corrida: 1 de Julho – às 17h15 – partida: Av. Brasília (em frente ao Centro de Congressos de Lisboa)

 

É já no próximo dia 1 de Julho, pelas 17h15 em Lisboa, que se irá realizar uma Corrida contra a Incontinência urinária, com a finalidade de sensibilizar e alertar a população para esta patologia, que afecta cerca de 30% das mulheres portuguesas. Esta corrida, com um percurso aproximado de 4 km, contará com a participação especial de duas das atletas mais reconhecidas do nosso país: Fernanda Ribeiro e Aurora Cunha.

 

Trata-se de uma iniciativa no âmbito da 36.ª Reunião da Associação Internacional de Uroginecologia (IUGA), um evento que reúne anualmente diversos especialistas da área da Uroginecologia, oriundos de mais de 72 países, para discutir e partilhar as mais recentes inovações e que este ano coube a Portugal, pela primeira vez, a sua organização.


Sendo uma corrida destinada a todos aqueles que queiram participar, os interessados poderão inscrever-se, gratuitamente, previamente através do site abaixo indicado* ou no próprio dia da corrida, no dia 1 de Junho, a partir das 15h no local da partida – na Av. Brasília (Belém). No momento da inscrição, todos os participantes receberão uma t-shirt e um número de registo. Os três primeiros classificados terão direito a um prémio.

 

Para Teresa Mascarenhas, presidente da reunião IUGA Lisboa e responsável pela corrida, "esta é uma iniciativa que tem como objectivo chamar a atenção para esta patologia silenciosa, mas muito grave, que afecta a qualidade de vida de muitas mulheres. Convido-vos, por isso, a participarem nesta corrida e a fazerem parte deste movimento de sensibilização para a incontinência urinária".

 


*Site para mais informações e inscrição prévia na corrida:

http://www.xistarca.pt/pt-PT/eventos.aspx?cntx=3d065e7a-22e0-4837-b560-ae097610e235


Sobre a incontinência urinária

A incontinência urinária é um problema pouco manifestado, mas silenciosamente presente. Estudos revelam que uma em cada três mulheres em todo o mundo sofre de incontinência urinária e uma em cada dez mulheres sofre de prolapso genital (descidas das paredes vaginais e do útero). Para além do pós-parto, da menopausa, também o desporto é uma das principais causas para o aparecimento destas disfunções. São situações de grave prevalência e impacto psicossociais e de grande aporte económico.

A incontinência urinária consiste na incapacidade de controlar o esvaziamento da bexiga ou de aguardar pelo momento e lugar adequados para o fazer. Estima-se que em Portugal este problema atinja cerca de 8% de pessoas, ou seja, 800.000 homens e mulheres.

A incontinência urinária de esforço é o tipo mais frequente de incontinência e caracteriza-se pela perda involuntária de urina ao tossir, fazer esforços, espirrar, levantar objectos pesados ou executar qualquer tarefa que aumente bruscamente a pressão dentro do abdómen. Nos homens o aumento do volume da próstata ou as operações à próstata são as causas mais comuns nos casos de incontinência urinária masculina, e a gravidez e a menopausa os principais motivos de ocorrência deste problema nas mulheres.

 

 

 

Sobre a IUGA

A IUGA é uma organização internacional sem fins lucrativos que se dedica ao estudo das questões do foro Uroginecológico por todo o mundo, através de programas educacionais e da investigação sobre os problemas do pavimento pélvico feminino. A IUGA tem-se dedicado à organização de Encontros Científicos pelas mais diversas partes do mundo, com o objectivo de promover a troca de experiências e partilha de informações entre os diversos profissionais de saúde da área da Uroginecologia.


Actualmente, esta associação é considerada uma das mais prestigiadas organizações do mundo na área do pavimento pélvico, contando com cerca de 3000 associados oriundos de todos os continentes.

Este ano, coube a Portugal a organização da 36.ª Reunião Anual, que se realiza no Centro de Congressos de Lisboa entre os dias 28 de Junho e 2 de Julho, tendo como principais temáticas: disfunção do pavimento pélvico, incontinência urinária feminina e o prolapso genital, entre outros.