Dia Mundial da OSTEOPOROSE


Sociedade Portuguesa de Osteoporose e Doenças Metabólicas

lança campanha "AME OS SEUS OSSOS"

 

Dia 20 de Outubro, a Sociedade Portuguesa de Osteoporose e Doenças Metabólicas (SPODOM) sob a chancela da International Osteoporosis Foundation (IOF), assinala o Dia Mundial da Osteoporose. "Ame os seus ossos – Love your bones" é o nome da campanha mundial que pretende sensibilizar a população para os cuidados a ter na prevenção da osteoporose, para o diagnóstico precoce e tratamento, através duma alimentação saudável e do exercício físico.

 

Com o objectivo de transmitir a principal mensagem da iniciativa: "Abrace uma vida activa, Abrace os alimentos ricos em cálcio e Abrace a Vitamina D", a SPODOM está a promover uma iniciativa online "Faça parte desta corrente inquebrável" onde os interessados pode dar o seu apoio às pessoas que sofrem desta doença, através do site www.worldosteoporosisday.org.

 

Toda a campanha será divulgada através de cartazes e folhetos informativos distribuídos pelos centros de saúde e hospitais de norte a sul do país. Estes são ilustrados com imagens que salientam essencialmente as três mensagens deste ano:

·         A importância do exercício físico e de uma vida activa para manter um bom pico de massa óssea e para ajudar a prevenir ou retardar a sua perda;

·         A importância do consumo de alimentos ricos em cálcio, um dos alimentos mais importantes do corpo humano e que todas as células necessitam, essencial para o crescimento e para manter a massa óssea e que pode ser encontrado no leite e derivados, nos legumes verdes, nos cereais, nos frutos secos e no peixe;

·         E finalmente a importância da vitamina D através de uma exposição ao sol adequada e cuidada, que é essencial para o crescimento e reparação dos ossos e ajuda o organismo a absorver o cálcio. Apesar da exposição regular ao Sol ser suficiente na maioria dos casos para atingir as doses diárias recomendadas, há outras fontes naturais desta vitamina como os óleos de fígado de peixe, o peixe de água salgada, ovos, carne leite e manteiga.

                      

Em simultâneo, no dia em que se assinala a efeméride, e no contexto da principal mensagem da campanha "Abrace", a IOF está a organizar um abraço mundial que deve decorrer em todos os países aderentes à mesma hora local. Em Portugal esta acção ocorre às 14:06 e o objectivo é que naquele momento todas as pessoas abracem a pessoa que está mais próxima, de modo a chamar a atenção para a importância de prevenir a osteoporose.

 

 

Sobre a Osteoporose:

A Osteoporose afecta cerca de 200 milhões de mulheres e 2 milhões de homens em todo o mundo. É uma doença óssea degenerativa, caracterizada pela diminuição da densidade óssea e deterioração da microarquitectura do tecido ósseo, provocando um aumento do risco de fractura. Ocorre quando a densidade óssea diminui mais depressa do que o corpo consegue substituí-la. Como resultado, os ossos ficam tão frágeis que qualquer queda ou mesmo um movimento mais brusco pode resultar numa fractura óssea. É considerada uma "doença silenciosa", uma vez que não apresenta quaisquer sinais ou sintomas até se verificar a fractura, daí a prevenção ser fundamental para evitar o seu desenvolvimento. Todas as mulheres pós-menopáusicas e todos os homens com mais de 50 anos devem ser avaliados por um médico reumatologista para determinar a existência de factores de risco para a doença. Por outro lado, existem factores de risco que não podem ser alteráveis, como historial familiar de fractura, idade superior a 65 anos ou baixa estatura. No entanto, outros, como um estilo de vida sedentário, consumo de tabaco e bebidas alcoólicas ou uma alimentação pobre em cálcio podem fazer toda a diferença na estatura óssea.

 

A Osteoporose não é uma doença rara. As mulheres têm maior risco de vir a ter osteoporose do que cancro da mama, dos ovários e do útero. Uma mulher caucasiana de 50 anos tem um risco de 16 por cento de sofrer uma fractura vertebral na sua vida. No caso dos homens, existe maior risco de ter esta doença óssea do que cancro da próstata. Estima-se que a cada três segundos ocorre no mundo uma fractura osteoporótica e, em casos mais graves, 20 por cento das pessoas que sofrem uma fractura da anca morrem nos seis meses seguintes.

 

Manter um estilo de vida e alimentação saudáveis, praticar exercício e reduzir o risco de queda no dia-a-dia são algumas das medidas a adoptar que podem reduzir a probabilidade de desenvolver uma má formação dos ossos.

 

Sobre a SPODOM:

A Sociedade Portuguesa das Doenças Ósseas Metabólicas é uma associação médica para o estudo, investigação, prevenção e tratamento das doenças ósseas metabólicas em seus diferentes aspectos e de luta contra a Osteoporose, em particular. Pretende promover a divulgação e actualização dos conhecimentos sobre estas doenças assim como fomentar o ensino e investigação sobre as mesmas.