método contraceptivo


 

 

 

 

 

 

 

 

 

APF promove «Jogo de Cintura para uma Contracepção Segura»

Campanha para informar, esclarecer e ajudar os

jovens na escolha do método contraceptivo


Iniciou-se em 22 de Novembro, na Cantina 2 da Cidade Universitária, mais uma campanha da Associação para o Planeamento da Família (APF) sob o mote «Jogo de Cintura para uma Contracepção Segura». Em parceria científica com a Sociedade Portuguesa de Contracepção, com o apoio financeiro da Direcção-Geral de Saúde e o patrocínio da MSD e da Antena 3, esta iniciativa percorre um total de 15 locais e até 30 de Novembro passará pelas cidades de Lisboa, Porto, Coimbra, Évora e Faro.

 

Nas diversas faculdades, irão desenvolver-se um conjunto de iniciativas que incluem a distribuição de materiais educativos e a realização de questionários de forma a perceber os conhecimentos dos jovens relativamente aos métodos contraceptivos. No âmbito desta campanha está também disponível uma página no Facebook «Jogo-de-Cintura-para-uma-Contracepção-Segura» onde qualquer pessoa pode fazer o mesmo questionário e deixar os seus comentários. E para saber se os jovens têm Jogo de Cintura, estes serão desafiados a executar uma pequena dança com Hula-Hoop, sendo que no final recebem uma pulseira com o endereço do Facebook, através do qual poderão ter acesso a mais informação.

Numa segunda fase, os inquéritos recolhidos junto das Universidades serão alvo de tratamento estatístico por forma a contribuir para o estudo dos comportamentos e conhecimentos dos jovens face ao tema da contracepção e sexo seguro. Estudos realizados anteriormente sustentam a convicção da APF de que esta população - com uma faixa etária entre os 18 e os 25 ou 29 anos - não é tão esclarecida como seria expectável.

Com este projecto global junto dos jovens universitários pretende-se contribuir para uma melhor e maior informação, ajudando assim a esclarecer algumas dúvidas que possam existir sobre métodos de contracepção, as suas vantagens e desvantagens e, acima de tudo, trabalhar para uma prevenção eficaz de gravidezes não-desejadas, bem como das Infecções Sexualmente Transmissíveis. A APF pretende ainda garantir que todos os jovens têm acesso a informação que lhes permita decidir em consciência e de forma segura qual o método contraceptivo mais adequado. Neste âmbito, os técnicos e voluntários da APF acompanharão toda a iniciativa para prestar esclarecimentos e aconselhar os jovens.