BASTONÁRIO DEFENDE «IMPOSTO INTELIGENTE» SOBRE O SAL


6º Congresso Português de Hipertensão

BASTONÁRIO DEFENDE «IMPOSTO INTELIGENTE» SOBRE O SAL

 

 

José Manuel Silva defendeu, na sessão solene da abertura do 6º Congresso Português de Hipertensão que decorreu em Vilamoura até Domingo, a implementação de um imposto inteligente sobre o sal.

 

O objectivo é a criação de um imposto sobre os alimentos com quantidades de sal acima do recomendado, "assim como acontece com o tabaco e deveria acontecer com o álcool e com o fast-food, com o objectivo de prevenir doenças cardiovasculares", referiu o bastonário da Ordem dos Médicos. Acrescentou ainda que este imposto seria uma forma de financiar o Serviço Nacional de Saúde, que necessita de fontes alternativas para equilibrar o sistema.

 

No âmbito da presença do Prof. Josep Redon, presidente da Sociedade Europeia de Hipertensão, o Dr. José Nazaré, Presidente da Sociedade Portuguesa de Hipertensão, anunciou durante o seu discurso a candidatura portuguesa à organização do Congresso Europeu de Hipertensão, em 2018 e como "prioridade da Sociedade para este ano a conclusão do Estudo de Prevalência da Hipertensão Arterial e Consumo de Sal na População Portuguesa". Outra novidade na sessão de abertura foi dada pelo Dr. Fernando Pinto que revelou que antes da abertura do secretariado, "já tínhamos um número de inscrições recorde neste Congresso: mais de 1000, o que corresponde a mais 20% do que em anos anteriores."

 

O congresso estendeu-se até o dia 12 de Fevereiro (Domingo) onde terminou com uma conferência histórica sobre a "História da HTA em Portugal" moderada pelo Dr. Fernando Pádua e com o almoço de encerramento.

 

 

6º Congresso Português de Hipertensão – Ficha Técnica

·         Presidente do Congresso: Dr. José Nazaré

·         Presidente da Comissão Organizadora: Dr. Fernando Pinto

 

 

Sobre a Sociedade Portuguesa de Hipertensão:

A Sociedade Portuguesa de Hipertensão foi registada em Julho de 2004, por um grupo de médicos interessados por hipertensão arterial. A crescente prevalência da Hipertensão Arterial e a necessidade de alertar a população para os riscos e para a prevenção da hipertensão arterial motivou a fundação desta sociedade científica. O factor que mais contribuiu para a criação desta sociedade foi o facto da hipertensão arterial ser uma doença transversal a várias áreas médicas como a medicina interna, a medicina familiar, a cardiologia, a nefrologia, a endocrinologia, a epidemiologia, a genética, o nutricionismo, a farmacologia e a saúde pública. A criação desta entidade surge também da necessidade de representar Portugal nas reuniões das Sociedades de Hipertensão Europeia e Internacional.

 

Sobre o 6º Congresso Português de Hipertensão:

O 6º Congresso de Hipertensão Arterial teve lugar em Vilamoura de 9 a 12 de Fevereiro de 2012 e teve como tema de referência, a Hipertensão e a Prevenção Cardiovascular. Como habitualmente o Congresso foi organizado pela Sociedade Portuguesa de Hipertensão que contou com a presença de vários membros da Direcção da Sociedade Europeia de Hipertensão, incluindo o seu actual Presidente, o Prof. Josep Redon.