Passatempo Casa Limpa

A Amway em parceria com a Revista Saúde Hoje, oferece 4 kits com 2 produtos cada:


DISH DROPS™ Detergente Líquido Concentrado para Loiça - 1 litro





L.O.C.™ Detergente Multiusos - 1 litro



Para participar:

1) Preenche o formulário:




2) Partilhe esta imagem no seu mural: 
https://www.facebook.com/photo.php?fbid=387630147967086&set=a.112008798862557.15700.100526543344116&type=1&theater

Início: 29 Junho 12
Fim: 15 Julho 12


Participe!

Boa Sorte!

Perda Auditiva


CONHEÇA OS SINAIS DE ALERTA PARA IDENTIFICAR PESSOAS COM PERDA AUDITIVA



Televisão demasiado alta, pedir para repetir várias vezes ou gritar ao telefone são indícios a ter em conta



De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), até 2015, 60% da população portuguesa com mais de 65 anos vai sofrer de perda auditiva. Atualmente, estima-se que um milhão de portugueses sofra de perda auditiva e demore, em média, cerca de sete anos a procurar ajuda.

Com o objetivo de alertar as pessoas para a eventualidade de um familiar ou amigo sofrer de perda de audição, a MiniSom, oferece gratuitamente um Guia, no qual se apresentam os principais sinais que podem evidenciar que alguém tem problemas auditivos.

O Guia de Audição MiniSom está disponível nos 46 centros da marca em Portugal e, também, no website corporativo: www.minisom.pt.


Incontinência Urinária tem solução


A incontinência urinária é um sintoma, ou uma patologia (quando não relacionada com nenhum outro), que afeta a capacidade de armazenamento e controlo da saída de urina, conduzindo a uma perda involuntária da mesma. A condição, que afeta 600 mil portugueses, subdivide-se em vários tipos:

1) incontinência urinária de esforço/ stresse, mais frequente e relacionada com movimentos que
aumentem a pressão do abdómen;
2) a incontinência funcional, comum em pessoas acamadas, com fraca mobilidade ou algum tipo de doença mental ou demência, que as impeça de chegar a tempo à casa de banho;
3) incontinência urinária de urgência, quando a bexiga tenta esvaziar-se apesar de todos os esforços para controlar a perda;
4) incontinência por regurgitação, causada por uma obstrução como impacto fecal, próstata aumentada, lesão nervosa ou anomalia na uretra;
5) incontinência mista, por ser uma combinação de mais do que um tipo.

TENA desenvolve primeiro penso para noites tranquilas
Formato anatómico permite maior cobertura e total segurança

Atenta à higiene pessoal, enquanto necessidade básica do ser humano, sinónimo de conforto e condição de dignidade, a TENA lança o primeiro penso especificamente desenhado para a noite,
comportando todos os elementos que permitam ao consumidor usufruir das horas de sono tranquilamente e em total segurança. TENA Lady Maxi Night oferece às mulheres portuguesas uma cobertura que até então não era possível.

As mais variadas investigações, conduzidas ao longo dos tempos, têm comprovado e reafirmado a importância do repouso noturno enquanto ato essencial na redução do stresse e melhoria da memória. Inúmeros outros benefícios relacionados com o próprio fortalecimento do sistema imunológico e descanso da musculatura têm igualmente feito parte dos efeitos atribuídos a um sono eficaz. Para a sua concretização, porém, é necessário que se observem determinados aspetos, como um número de horas adequado ou o cumprimento de condições de conforto envolventes.  

Ao desenvolver TENA Lady Maxi Night, a TENA passa a contribuir para uma noite de sono mais
tranquila, reduzindo a dificuldade existente, para quem sofre de perdas de urina involuntárias, em dormir de forma confortável e sem interrupções. A própria despreocupação e confiança relativas à condição são reforçadas, esperando-se que se alivie e observe uma diminuição da percentagem de cerca de 70% de pessoas incontinentes que se estima que encarem e pensem sobre problema de uma forma constante, na sua vida. 
 
Para além de constituída num material que permite à pele respirar naturalmente, evitando a transpiração, esta nova aposta da marca prima e distingue-se das demais por um inovador formato, mais largo na parte de trás, que oferece à mulher maior cobertura, quando deitada.

Por outro lado, a tecnologia Fresh Odour Control™, que se traduz na existência de micro-pérolas únicas que neutralizam os odores durante 8 horas, em conjunto com o sistema de absorção Dry Fast Core™, compõem, num formato anatómico específico, uma solução de confiança e segurança reforçada, ao longo de toda a noite.

Estima-se que, a partir dos 35 anos, 1 em 4 mulheres tenha ou já tenha tido episódios de incontinência urinária, sendo que a incontinência de stresse (perda de urina ao espirrar, tossir ou fazer esforços) é o tipo mais observado entre o sexo feminino.









Fibrilhação Auricular



UMA EM CADA QUATRO PESSOAS DESENVOLVE
FIBRILHAÇÃO AURICULAR

Os Acidentes Vasculares Cerebrais (AVC) relacionados com a Fibrilhação Auricular são mais incapacitantes e representam um custo significativo para os sistemas de saúde de toda a Europa, alerta especialista no âmbito do Dia Mundial do Ritmo Cardíaco.

A Fibrilhação Auricular, arritmia mais comum do ritmo cardíaco, é responsável pelo aumento em 5 vezes do risco de Acidente Vascular Cerebral. Caracteriza-se por batimentos irregulares do coração, impedindo que o sangue seja bombeado correctamente, o que origina a formação de coágulos.

“O risco de AVC aumenta cerca de cinco vezes, enquanto o risco de morte duplica. Assim, é importante que a fibrilhação auricular seja reconhecida como um problema de saúde pública. Estima-se que uma em cada quatro pessoas desenvolverá Fibrilhação Auricular ao longo da sua vida” alerta Jorge Ferreira, Médico Cardiologista do Hospital de Santa Cruz.

O AVC é a primeira causa de morte e de incapacidade em Portugal. Cerca de 20% de todos os acidentes vasculares cerebrais são devidos à fibrilhação auricular. Além disso, os AVC’s associados a esta patologia têm uma maior mortalidade, que é de cerca de 25% ao fim de um mês e são mais incapacitantes.

“As opções terapêuticas que o médico tem ao dispor perante um doente com um AVC são muito limitadas, pelo que a prioridade passa pela prevenção. Controlar os factores de risco de AVC é, assim, um passo fundamental no “combate ao AVC”, afirma o especialista.

“Considerando que os AVCs relacionados com a Fibrilhação Auricular tendem a ser mais graves, tal resulta em custos médicos directos superiores aos dos AVCs não relacionados com a Fibrilhação Auricular, sendo que estamos a falar de uma diferença de mais quase três mil euros por doente (€11.799 vs €8.817)”, explica o Médico.

A incidência e a prevalência da Fibrilhação Auricular têm vindo a aumentar. Em Portugal, estima-se que existam mais de 120.000 pessoas com Fibrilhação Auricular. Esta é a patologia do ritmo cardíaco mais frequente em todo o mundo, afectando cerca de 1% da população total, aumentando para 10% nos indivíduos com mais de 80 anos. Estima-se que em cada ano, até três milhões de pessoas em todo o mundo sofrem AVCs relacionados com a FA.

“Em muitos casos, a Fibrilhação Auricular pode ocorrer sem sintomas, sendo apenas detectada quando surgem complicações graves, nomeadamente AVC, tromboembolismo ou insuficiência cardíaca. Entre os sintomas sugestivos de Fibrilhação Auricular, os mais frequentes são: palpitações e fadiga. O diagnóstico é simples, bastando um simples electrocardiograma (ECG)” continua o especialista.
Sobre a Fibrilhação Auricular:
A Fibrilhação Auricular é uma forma de arritmia cardíaca em que as aurículas apresentam movimentos irregulares. Traduz-se em batimentos irregulares do coração que fazem com que o sangue não flua correctamente, provocando a formação de coágulos. Estes coágulos, quando passam para o cérebro, podem causar danos irreversíveis.

Sobre as doenças cardiovasculares:
  • A doença cardiovascular continua a ser a principal causa de mortalidade em Portugal, sendo responsável por cerca de 36 por cento de todos os óbitos e 400 AVC’s por dia.
  • Cerca de 20% dos AVC’s que ocorrem em Portugal são fatais e mais de metade deixam o doente com algum grau de incapacidade.
  • Em Portugal a taxa de mortalidade por Acidente Vascular Cerebral é de 200 por 100 mil habitantes, o que corresponde a dizer que, a cada hora, três portugueses morrem vítimas de AVC.
  • A fibrilhação auricular, uma forma de arritmia cardíaca, está na causa de 20% dos AVC’s em Portugal. Qualquer um de nós pode sofrer de arritmia a qualquer momento, sendo que basta apenas um episódio para aumentar a probabilidade de vir a sofrer um AVC.
  • Portugal apresenta dos mais elevados índices de AVC’s da Europa, sendo que os AVC’s têm um custo de 32 mil milhões de euros por ano nos sistemas de saúde da União Europeia, o que representa mais de 20% do total de despesas com doenças cardiovasculares.
  • Em Portugal, o AVC é responsável pelo internamento de mais de 25.000 doentes por ano e por um elevado grau de incapacidade -  50% dos doentes que sobrevivem a um AVC ficam com limitações nas actividades da vida diária.

Primeira filha do ator Miguel Costa terá células estaminais criopreservadas na BEBÉ VIDA


Miguel Costa e Joana Rosa escolhem BEBÉ VIDA

Primeira filha do casal terá células estaminais criopreservadas na BEBÉ VIDA

 

Miguel Costa e Joana Rosa 1

Miguel Costa e Joana Rosa 2

Miguel Costa e Joana Rosa estão prestes a ser pais pela primeira vez, de uma menina, e optaram por criopreservar as células estaminais do sangue e do tecido do cordão umbilical, no laboratório BEBÉ VIDA, no Porto.

O ator Miguel Costa participa na série "Maternidade" da RTP, e integra o elenco do remake português da novela "Dancin' Days" que estreou ontem na SIC.

O casal recebeu o kit de recolha BEBÉ VIDA, no Centro de Pré e Pós Parto, em Entrecampos (Lisboa), um dos mais prestigiados centros de preparação para o parto, onde o casal tem tido aulas com uma equipa multidisciplinar que lhes facultará ferramentas para cuidar melhor do bebé e para estarem mais confiantes no momento do parto.

"Estamos muito entusiasmados com a recta final da gravidez, e bastante ansiosos por conhecer a nossa filha. Como todos os pais, queremos o melhor para a nossa bebé e por isso optámos por criopreservar as células estaminais do cordão umbilical, principalmente por percebermos que poderá ser uma segurança não só para ela, como também para outros filhos que venhamos a ter no futuro. Nesta escolha, optámos pelo laboratório BEBÉ VIDA, tanto pela clareza com que nos foi explicado todo o processo de criopreservação das células estaminais, bem como pela protecção familiar que nos garantem", refere o ator Miguel Costa.

O casal optou pelo serviço de criopreservação de células estaminais do sangue e do tecido do cordão umbilical a 20 anos, que inclui o Plano Protecção de Saúde, válido por 20 anos. Em caso de necessidade de utilização da amostra de sangue do cordão umbilical, a BEBÉ VIDA, comparticipará com até 20 mil euros, os custos da terapia celular, de acordo com as doenças abrangidas pelo Plano. O Plano Protecção de Saúde é válido para o bebé e familiares directos (pai, mãe e irmãos) e disponibilizado imediatamente, sem burocracias.

A BEBÉ VIDA, banco de tecidos e células, 100% português, licenciado pelo Ministério da Saúde e eleito PME Líder 2010/2011, disponibiliza o serviço de criopreservação de células estaminais do sangue e do tecido do cordão umbilical de recém-nascidos. Para mais informações, consulte www.bebevida.pt ou www.facebook.com/paginabebevida

Noções essenciais sobre o cancro do intestino



TOCA A PREVENIR




Intestino ou colo-rectal?

O cólon e o recto fazem parte do aparelho digestivo. Os dois formam um longo tubo muscular, chamado intestino grosso. O cólon é a primeira porção do intestino grosso (120 a 150 cm) e o recto a última parte (10 a 12 cm). A parte do cólon que se une ao recto é o cólon sigmóide. A parte que se une ao intestino delgado é o cego. O cancro que tem início no cólon chama-se cancro do cólon e o cancro que tem início no recto chama-se cancro rectal. O cancro que afecta qualquer um destes órgãos pode também ser chamado de cancro colo-rectal ou, tão simplesmente, cancro do intestino. 

O que é o cancro do intestino ou colo-rectal?

Um número significativo de cancros do intestino desenvolve-se a partir de lesões benignas do intestino grosso ou cólon, conhecidas como adenomas ou pólipos adenomatosos. Esta evolução demora vários anos e muitas vezes não apresenta sintomas. Nalguns casos, as lesões podem aumentar de tamanho e podem surgir transformações nas células dos pólipos que levam a alterações na forma, estrutura, e função das células.
Este será um dos processos que pode levar ao aparecimento do cancro.

Sintomas
  • Alteração persistente de hábitos intestinais, com o aparecimento de prisão de ventre ou diarreia (ou uma alternância das duas situações) sem razão aparente e/ou fezes muito escuras.
  • Perda de sangue pelo recto/ânus ou misturado nas fezes sem irritação, dor ou prurido.
  • Dor ou desconforto abdominal.
  • Sensação de que o intestino não esvazia completamente.
  • Perda de peso inexplicada.
  • Cansaço sem explicação aparente. 


Factores de risco

Idade: a probabilidade de ter cancro colo-rectal aumenta com a idade. Mais de 90% dos diagnósticos desta doença referem-se a pessoas com mais de 50 anos. A idade média do diagnóstico é 65 anos. Sendo o cancro uma doença dos tecidos e órgãos, à medida que estes vão envelhecendo, começa a “aparecer” o cancro, reforçando uma expressão cada vez mais ouvida, de que o cancro deverá ser considerado como uma doença crónica que acompanha o envelhecimento. No entanto, as doenças oncológicas podem surgir em pessoas de todas as idades, incluindo crianças.

Pólipos do cólon e recto: os pólipos são saliências do tecido da parede do cólon ou do recto. São comuns em pessoas com mais de 50 anos. A maioria dos pólipos é benigna (não cancerígena), embora alguns se possam tornar cancerígenos (adenomas). A detecção e remoção de pólipos reduz o risco de cancro colo-rectal.

História familiar de cancro do intestino: os familiares próximos (pais, irmãos ou filhos) de uma pessoa com história de cancro colo-rectal têm maior probabilidade de desenvolver a doença, especialmente se o familiar teve a doença ainda jovem. Se muitos familiares tiverem história de cancro colo-rectal, o risco ainda é maior.


História pessoal de cancro do intestino: quem já teve cancro colo-rectal, pode voltar a desenvolver o mesmo tipo de cancro. As mulheres com história de cancro do ovário, do útero (endométrio) ou da mama apresentam, de alguma forma, risco aumentado de desenvolver cancro colo-rectal.

Doença de Crohn ou colite ulcerosa: uma pessoa que teve, durante muitos anos, uma doença que causa inflamação do cólon, como a colite ulcerosa ou a doença de Crohn, apresenta risco acrescido de desenvolver cancro colo-rectal.

Prevenção
  • Dieta equilibrada: Tenha uma dieta equilibrada, rica em fibra e inclua fruta fresca e vegetais (5 doses diárias ± 400 gr/dia). Evite o consumo de calorias em excesso, em especial de gordura animal. A ingestão de líquidos – em especial água – também é muito importante.
  • Fitness/Peso: Faça exercício regularmente, de preferência diariamente, para evitar o excesso de peso.
  • Risco Familiar: Se algum dos seus familiares tem ou teve cancro do intestino, consulte o seu médico.



Rastreio
O rastreio do cancro do intestino pode ser eficaz. Este tumor pode ser curado na maioria dos casos se diagnosticado precocemente.
Colonoscopia ou sigmodoscopia: Observação do intestino utilizando um tubo fino e flexível com uma câmara na ponta (endoscópio). Deve ser repetido pelo menos de 5 em 5 anos.
Pesquisa de sangue oculto nas fezes: Um teste simples que visa determinar se há sangue nas fezes. Um resultado positivo, implica a realização de uma colonoscopia. Deve ser repetido de dois em dois anos.

Se tem algum destes sintomas e/ou se enquadra nos grupos de risco, consulte o seu médico, para diagnosticar e tratar o problema tão cedo quanto possível.

‘Toca a Prevenir’… o cancro do intestino Junte-se a esta causa!

Sensibilizar para o rastreio combatendo o cancro que faz mais vítimas em Portugal

Ajudar a Europacolon Portugal a apoiar doentes e familiares


 ‘Toca a Prevenir’ é o nome da iniciativa, promovida pela Europacolon Portugal – Associação de Luta Contra o Cancro do Intestino – com o apoio da marca Dulcolax, que visa sensibilizar para a importância do diagnóstico precoce, do rastreio e das atitudes preventivas na diminuição da incidência do cancro do intestino – a principal causa de morte por cancro em Portugal (10 pessoas/dia).





No site www.tocaaprevenir.pt, a Europacolon e Dulcolax convidam todos os  portugueses a comprometerem-se a realizar o rastreio do cancro do intestino, a partir dos 50 anos. Por cada compromisso realizado, Dulcolax oferece um donativo que irá ajudar aquela associação a continuar a sua missão de apoio a doentes com cancro do intestino. 

O distrito de Portugal que reunir maior número de “compromissos” poderá assistir de forma totalmente gratuita ao concerto exclusivo ‘Toca a Prevenir’ de Luís Represas.

‘Toca a Prevenir’ é uma iniciativa de responsabilidade social que visa mobilizar os portugueses para a realização do rastreio do cancro colo-rectal que deverá ser efectuado por homens e mulheres a partir dos 50 anos, de cinco em cinco anos – e promover o conhecimento da doença e dos seus sintomas uma vez que 50% da população portuguesa revela desconhecê-los. (1)

Segundo Vítor Neves, presidente executivo da Europacolon Portugal, “o rastreio do cancro do intestino é um dos mais eficazes, uma vez que pode permitir detectar a lesão em fase pré-cancerígena/neoplásica, num estadio precoce, (ainda localizado exclusivamente no intestino), sendo nestes casos a taxa de sucesso dos tratamentos muito alta. Caso contrário, se detectado em fase avançada, a taxa de sobrevida destes pacientes é muito baixa”. 


A plataforma de informação e sensibilização

Em www.tocaaprevenir.pt é possível obter-se toda a informação útil sobre o cancro do intestino – sinais, sintomas, como realizar o rastreio, entre outras – e ainda assumir o compromisso de realizar o rastreio, através de um botão disponível para o efeito.

Com um clique, todos os visitantes do site poderão também ajudar a Europacolon Portugal na sua missão de sensibilizar para a prevenção do cancro colo-rectal; difundir o conhecimento acerca da doença e sintomas; e apoiar os doentes e respectivos familiares/prestadores de cuidados através de uma equipa multidisciplinar que apoia no domicílio estes pacientes. Por cada “compromisso” obtido, Dulcolax oferece um donativo àquela associação. 

Como refere Débora Andrade, product manager da marca, “pela notoriedade e confiança que goza junto dos portugueses – que o elegem há oito anos consecutivos como marca de confiança na categoria dos laxantes - Dulcolax encontrou nesta campanha a melhor forma de, no âmbito de uma política de responsabilidade social, poder retribuir esse voto de confiança dos portugueses contribuindo para a prevenção deste problema de saúde pública.”

Concerto Toca a Prevenir, com Luís Represas

A região de Portugal que reunir o maior número de “compromissos” usufruirá de forma totalmente gratuita do concerto exclusivo ‘Toca a Prevenir’, de Luís Represas. 

“Quero dar o exemplo – eu próprio já fiz o rastreio – e ajudar a apelar ao maior número possível de pessoas para que também o façam. Desta forma, poderemos contribuir para alterar esta realidade e diminuir os números assustadores das vítimas do cancro do intestino”, refere o músico que dará o rosto pela iniciativa. Para Luís Represas há ainda a destacar o duplo objectivo da campanha: ajudar a Europacolon Portugal na sua missão, muito em particular no importante papel que desempenha no apoio a doentes e familiares, nomeadamente através do apoio domiciliário, da prestação de consultas de psicologia e nutrição, da linha de apoio 808 200 199 e do Programa de Prevenção Escolar Alimentar.


Os números do cancro do intestino

O cancro do intestino afecta em média 6.952 portugueses por ano (2), fazendo 3691 vítimas mortais. Em toda a Europa, o número de mortes/ano na sequência do cancro do intestino atinge as 212.219. Contrariamente à percepção da maior parte da população, esta patologia não é um exclusivo masculino, afectando homens e mulheres em proporções muito idênticas: é o segundo tipo de cancro mais frequente nos homens e também é o segundo mais frequente nas mulheres.


Os dados mais recentes da Organização Mundial da Saúde (3), embora registem um aumento da incidência do cancro em geral na Europa em 2011, apontam para uma diminuição da mortalidade (dados comparativos com as taxas registadas 2007). Segundo os especialistas, esta tendência geral da diminuição das taxas de morte por cancro é principalmente impulsionado pela queda na mortalidade por cancro de mama entre as mulheres, e de pulmão e do intestino nos homens. “Não tenho dúvidas que estas boas notícias se devem em parte ao trabalho de sensibilização que tem vindo a ser feito ao nível destes tipos de cancro no sentido de fazer uma detecção precoce. Por isso são tão importantes estas campanhas; por isso devemos continuar a apostar nelas”, refere o presidente executivo da Europacolon Portugal, Vítor Neves.

Junte-se também a esta causa e… “Toca a Prevenir”

1 Fonte: Globalcan 2008
2 Spirituc/Europacolon/2008
3 Dados divulgados em Maio de 2012

Sobre a Europacolon Portugal
A Europacolon Portugal - Associação de Luta Contra o Cancro do Intestino - fundada em 2006 faz parte da organização pan-europeia EUROPACOLON e tem por objectivo diminuir o número de incidência e óbitos por cancro colo-rectal, melhorar a qualidade de vida e dar apoio a quem sofre desta doença. Neste sentido, tem vindo a desenvolver as mais variadas acções/iniciativas com a missão de unir doentes, profissionais da saúde, políticos, meios de comunicação social e o público em geral na luta contra esta doença.

Sobre Dulcolax
Dulcolax é o laxante mais vendido em todo o mundo e está presente no mercado português há mais de 50 anos. Em Portugal, é eleita, há 8 anos consecutivos, Marca de Confiança pelos leitores da revista Selecções do Reader’s Digest. Por usufruir de tão reconhecida notoriedade, a Boehringer Ingelheim reconhece a responsabilidade acrescida desta marca em fazer algo pela comunidade em que se insere. É neste contexto que a marca apoia a iniciativa Toca a Prevenir, ajudando a Europacolon Portugal na sua missão. 

Dulcolax® (Bisacodil) é um medicamento não sujeito a receita médica. Leia atentamente o folheto informativo. Em caso de agravamento ou persistência dos sintomas consulte o seu médico ou farmacêutico. Para utilização em casos de obstipação. Informações indispensáveis: Os comprimidos revestidos devem ser tomados inteiros à noite com água para que a evacuação se produza de manhã. Não deve ser tomado com leite ou antiácidos. O efeito dos supositórios torna-se efectivo 30 minutos após a sua administração. Os supositórios devem ser tirados do invólucro e inseridos no recto. Precauções: Não deve ser tomado diariamente durante longos períodos. A utilização prolongada e excessiva poderá provocar desequilíbrio electrolítico, hipocaliemia e poderá favorecer o surgimento da obstipação crónica. As crianças não deverão tomar sem consulta prévia do médico. Administração na gravidez apenas sob vigilância médica. A utilização dos supositórios pode conduzir a sensações dolorosas e irritação local, especialmente nas fissuras anais e proctite ulcerosa. Contra-indicações: doentes com íleo, oclusão intestinal, situações graves de cirurgia abdominal (apendicite aguda, doenças inflamatórias graves nos intestinos), desidratação grave, hipersensibilidade conhecida ao bisacodil ou a qualquer excipiente. Posologia: Adultos e crianças > 10 anos: 1-2 comprimidos revestidos ou 1 sup.; Crianças 6-10: 1 comprimido revestido.


Nova tarefa

Reeducação Alimentar com Be-Slim



OS 4 PILARES BASE DOS PROGRAMAS BE-SLIM

1. Reeducação alimentar

Elaboração de um plano alimentar personalizado, adaptado às necessidades calóricas e nutricionais diárias, consoante o sexo, a idade, o estilo de vida e os gostos pessoais, pelos nutricionistas be-Slim. Tem como objectivo, um emagrecimento consistente da massa gorda, sem voltar a engordar facilmente. Um programa personalizado tendo em conta o seu perfil e os seus hábitos.

2. Tratamento de corpo

Gama de tratamentos exclusivos de corpo, que, em conjunto, garantem a redução de volume, da celulite e promovem a firmeza da pele.

3. Mudança comportamental

Método de ferramentas, desenvolvidas por especialistas, para auxiliar e alterar hábitos comportamentais - Be-Havioral Change -, garantindo a estabilização dos resultados. Disponível em formato digital.

4. Acompanhamento personalizado


Acompanhamento online 24h, através da Área Cliente e serviço de Call Center, de 2ª a 6ª feira das 9h às 21h e Sábado das 10h às 17h.

Na Área Cliente, irá obter informação sobre:
- Plano alimentar personalizado;
- Lista de compras, para facilitar a ida ao supermercado;
- Receitas be-Slim
- Diário alimentar;
- Conselhos personalizados de saúde e bem-estar;
- Guia de conselhos be-Slim;
- Gráfico de Evolução de Peso;
- Gráfico de Evolução do IMC.






Saiba mais em:
www.be-slim.com.pt

Contacte-nos!

icon-phone 21 351 00 20

icon-mail beslim@be-slim.com.pt

 

 



Passatempo Be-Slim


Participa aqui!

Pode perder até 6 kg em 1 mês:

- sem sair de casa.
- com acompanhamento diário do nutricionista.
- dados dos participantes são confidenciais.

Perder peso sem sair de casa - ganha um tratamento completo



Procuramos um vencedor: uma pessoa comprometida e motivada a perder peso!

Participa activamente, elimina os teus concorrentes e ganha um tratamento completo Be-Slim.

Perca peso sem sair de casa, com acompanhamento diário do nutricionista.

Pode perder até 6 kg em 1 mês!

Participa aqui: https://docs.google.com/spreadsheet/viewform?formkey=dHpQNzVXZFhrZTVKR0RKbHc5dndzOXc6MQ

Início: 01/06/2012
Fim: 30/06/2012

Regras:

Preencher o formulário acima
Ser fã da Revista Saúde Hoje: https://www.facebook.com/saudehoje
Ser fã da Be-Slim: https://www.facebook.com/beslimportugal
Completar as tarefas que iremos publicar no Facebook, durante 2 semanas.

Escolha do vencedor:

1º Cumprir todas as regras
2º Completar todas as tarefas
3º Ser o participante mais motivado (ver formulário)

Participe!

Boa Sorte!

--
Tarefa nova: http://revistasaudehoje.blogspot.pt/2012/06/nova-tarefa.html

Download do Livro Alimentação Inteligente