CAMPANHA "VEIAS SAUDÁVEIS?"





CAMPANHA "VEIAS SAUDÁVEIS?" NOS CUIDADOS PRIMÁRIOS DE SAÚDE


7 EM CADA 10 MULHERES PORTUGUESAS SOFREM DE DOENÇA VENOSA

Promover o diagnóstico e tratamento precoce da doença venosa crónica (DVC) é o objectivo da campanha “Veias Saudáveis?” que a Sociedade Portuguesa de Angiologia e Cirurgia Vascular (SPACV) lança em Junho. Esta acção de sensibilização estará presente em todos os centros de saúde e unidades de saúde familiar de Portugal Continental e Insular, durante os meses de verão, de forma a alertar toda a população para a elevada prevalência e as graves consequências da DVC.

Abrangendo um total de 1712 instituições (CS e USF’s), esta campanha visa sensibilizar a população portuguesa através da realização de um teste rápido de avaliação de sintomas e sinais característicos da doença, para que a pessoa avalie o risco de sofrer de DVC. Os testes serão distribuídos nos cuidados de saúde primários e depois de preenchidos pelo utente devem ser entregues ao médico de família que os aconselhará. Adicionalmente, também existirão 10 conselhos úteis recomendados pela Sociedade Portuguesa de Cirurgia e Angiologia Vascular, para que os doentes adoptem um estilo de vida mais saudável e, assim, previnam o aparecimento e a progressão da DVC.

Segundo o Professor Armando Mansilha, secretário-geral da SPACV, “Esta campanha torna-se fundamental, principalmente em Portugal, porque a doença venosa é crónica e evolutiva, e, por isso, acarreta uma elevada repercussão socioeconómica. Neste momento, estima-se que cerca de 2 milhões de mulheres portuguesas, com mais de 30 anos, sofram de DVC e que grande parte da população portuguesa desconheça os principais sintomas e sinais subjacentes à doença, desvalorizando as suas consequências e encarando-a unicamente do ponto de vista estético. O objectivo da campanha “Veias Saudáveis?” é despertar a consciência da população e alertar para a necessidade de um diagnóstico e tratamento cada vez mais precoce.”

A doença venosa crónica define-se, hoje em dia, como uma inflamação ao nível das veias que leva à sua dilatação e consequente deformação e tem como principais sintomas, a dor, a sensação de pernas pesadas e inchadas, o rubor, o calor, as cãibras e a comichão. Estes sintomas traduzem-se em diversas dificuldades como, por exemplo, em dormir e em efectuar as tarefas do dia-a-dia, tais como subir escadas, ajoelhar-se, caminhar depressa, entre outras. Com a evolução da doença aparecem as complicações mais graves como as alterações cutâneas e ainda a úlcera de perna.

Sobre a SPACV:
A Sociedade Portuguesa de Angiologia e Cirurgia Vascular é uma sociedade médica de carácter científico com o objectivo de impulsionar o progresso da angiologia e da cirurgia vascular. À Sociedade compete promover e/ou organizar reuniões, seminários ou conferências de modo a concretizar os objectivos referidos anteriormente. Divulgar as investigações e comunicações científicas de interesse para a especialidade, mas também, debater problemas de carácter ético, profissional e outros e colaborar com todos os organismos oficiais consultivos e executivos que se interessem por esta especialidade.