“Andar” no Facebook para “doar”







-->


"Andar" no Facebook para "doar" fundos aos doentes com Artrite Reumatoide
                                                                                                                                                    
Campanha de solidariedade da ANDAR conta com o apoio de Fernanda Freitas e Pedro Pinto

A Associação Nacional de Doentes com Artrite Reumatóide (ANDAR) vai assinalar o Dia Internacional das Doenças Reumáticas com o lançamento da campanha solidária "Andar é Doar", uma caminhada virtual no Facebook cujo objetivo é sensibilizar a população para a Artrite Reumatóide e recolher fundos para apoiar as pessoas que sofrem desta doença.
Através de uma aplicação disponível na página do Facebook da ANDAR, os utilizadores da rede social serão desafiados a percorrer os quilómetros equivalentes ao perímetro de Portugal. Os primeiros 5 mil "caminhantes" a concluírem o percurso estarão a contribuir, cada um, com um euro para a ANDAR, doado pela Roche Farmacêutica, que se associa à iniciativa. A apresentadora Fernanda Freitas e o jornalista Pedro Pinto apoiam também esta causa e já se juntaram à caminhada virtual.
Arsisete Saraiva, presidente da ANDAR, sublinha que "esta é uma iniciativa inovadora que, além de permitir passar informação sobre esta doença, possibilita, simultaneamente, a recolha de donativos para a nossa Associação. Desafiamos por isso todos os portugueses a virem ANDAR connosco".
As doenças reumáticas têm uma elevada expressão em Portugal, estimando-se que atinjam 2,7 milhões de portugueses, ou seja, mais de um quarto da população (25,7 por cento). Estima-se ainda que, destes doentes, 1,7 milhões sejam mulheres e 970 mil homens.
Apesar de conhecidas como "reumatismo", as doenças reumáticas são muitas – mais de 100 tipos - e podem afetar o aparelho locomotor (ossos, articulações, músculos e tendões) e outros órgãos, como o coração, o rim, o pulmão, sistema nervoso, os olhos e a pele. No seu conjunto, são das principais responsáveis pelos custos com a Saúde, quer diretos, como consultas, medicamentos ou cuidados de reabilitação, quer indiretos.
A artrite reumatoide (AR) é uma doença crónica que afeta cerca de 40 mil portugueses, na sua maioria mulheres. O principal sintoma é a inflamação das articulações. Além disso, podem aparecer nódulos duros (nódulos reumatoides) nas regiões de maior atrito da pele, como os cotovelos, ou na zona dorsal dos dedos das mãos e dos pés; também podem localizar-se nos órgãos internos. Com o tempo, a deterioração progressiva das articulações afetadas pode levar a deformidades.