UM EM CADA QUATRO IDOSOS PORTUGUESES TEM INCONTINÊNCIA

Irritações cutâneas são dos principais fatores de preocupação dos cuidadores dos doentes


A incontinência urinária, patologia caracterizada pela perda incontrolável e involuntária de urina num momento e local não adequados, afeta mais de 50 milhões de pessoas em todo o mundo. Em Portugal, calcula-se que existam mais de 500 mil casos diagnosticados, com especial prevalência no caso feminino. Destes, estima-se que, 1 em cada 4 pessoas, com mais de 65 anos, sofre incontinência urinária.  

Segundo um Estudo da Faculdade de Medicina do Porto, em 90% dos casos a incontinência pode melhorar com o tratamento adequado. Deve-se ter em atenção diversos aspetos, em especial o cuidado com a pele já que com o avançar da idade, a epiderme do sénior torna-se mais fina e frágil, perdendo a camada protetora subcutânea. A cicatrização cutânea de um idoso pode ser até 4 vezes mais lenta, o que contribui para o desenvolvimento de infeções1.

Tendo em conta as necessidades específicas da pele da pessoa com incontinência urinária, a Lindor Ausonia está a introduzir a sua novidade Cuidado Total 24 Horas, uma tecnologia inserida nos absorventes elásticos que permite um reforço da loção protetora concentrada numa maior superfície da pele e com atuação ativa durante 24 horas, aliada a um controlo do pH similar ao estado natural da pele saudável, que ajuda a prevenir irritações. Desta forma, as pessoas que sofrem de incontinência urinaria podem beneficiar de uma dermoprotecção mais eficaz e um controlo ainda mais forte do pH, de forma a prevenir o desenvolvimento das bactérias que podem provocar infeções.

A Lindor Ausonia tem mais de 25 anos de experiência a melhorar a qualidade de vida de pessoas com incontinência. Esta marca de absorventes trabalha continuamente de forma a fornecer produtos especificamente concebidos para atender às suas necessidades.

1 Minaker KL. Common clinical sequelae of aging. In: Goldman L, Ausiello D, eds. Cecil Medicine. 23rd ed. Philadelphia, Pa: Saunders Elsevier;2007:chap 23.