Bluepharma é a PME farmacêutica que mais investe em I&D

Ranking divulgado pelo Ministério da Educação e Ciência



A Bluepharma ultrapassou os 3 milhões de euros em investimento em Investigação & Desenvolvimento (I&D) no ano de 2010, ficando na primeira posição de Pequenas e Médias Empresas (PME) farmacêuticas que mais investe nesta área, na sequência dos dados revelados pelo Ministério da Educação e Ciência.
As estatísticas oficiais sobre I&D em Portugal são produzidas a partir do Inquérito ao Potencial Científico e Tecnológico Nacional (IPCTN) às Empresas, ao Estado, ao Ensino Superior e às IPSFL. O IPCTN é o instrumento oficial de contabilização dos recursos humanos e da despesa em I&D, seguindo critérios acordados a nível europeu pelo EUROSTAT e em articulação com a OCDE. Em Portugal, o IPCTN realiza-se desde 1982.
A farmacêutica Bluepharma tem três grandes áreas de atividade: produção de medicamentos próprios e para terceiros, investigação, desenvolvimento e registo de medicamentos e comercialização de medicamentos genéricos.
No ano passado, a Bluepharma celebrou o seu 10.º aniversário com um crescimento visível, que se traduziu num volume de negócios consolidado de 20.3 milhões de euros, dos quais, 70 por cento correspondem exportações para o mercado externo. Em 2012 espera atingir um volume de negócios consolidado de 30 milhões de Euros. Atualmente o Grupo Bluepharma conta com cerca de 300 colaboradores, sendo que 108 foram admitidos já este ano.
A aposta em exportações consubstancia-se na entrada em cerca de 30 países, com uma recente presença em países PALOP (com a criação da Bluepharma Moçambique e com os negócios em Angola), do Sudeste Asiático, do Médio Oriente, Europa de Leste e América do Sul.

A participação na spin-off Luzitin – que se encontra a desenvolver um medicamento inovador na área do cancro – e a Treat U, que apoia investigação na área biotecnológica são dois grandes investimentos em I&D que a Bluepharma tem apoiado e que traduzem também a cultura da companhia.

A Bluepharma venceu este ano o prémio INSEAD Entrepreneurship 2011/2012, que destaca uma empresa e um gestor que sejam exemplos de empreendedorismo na economia portuguesa. Paulo Barradas, presidente da Bluepharma, explica que “a aposta em I&D foi determinante desde o início porque tem permitido tornar a Bluepharma competitiva, com uma oferta de produtos mais inovadores e medicamentos com maior qualidade”. 
Os dados revelados esta semana pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior relativamente ao ano de 2010 no que refere ao investimento em I&D em Portugal. Apesar de não haver ainda informação detalhada sobre o investimento de cada empresa, sabe-se já que a despesa total em I&D em Portugal ultrapassou os 1.266 milhões de euros.

Sobre a Bluepharma
A Bluepharma S.A iniciou atividade em Fevereiro de 2001, através da aquisição da unidade fabril da Bayer, localizada em Coimbra. É uma empresa do sector da Indústria Farmacêutica de capital exclusivamente nacional, cuja Administração é constituída por um grupo de profissionais ligados à área da saúde.
São três as áreas de atividade da Bluepharma: produção de medicamentos para outras companhias; produção e comercialização de medicamentos genéricos próprios; prestação de serviços na área de investigação, desenvolvimento e registo de novos medicamentos.