HÁ 3 SUÍCIDIOS POR DIA EM PORTUGAL


Estudo da Universidade de Hong Kong revela: a eletroacupunctura reduz gravidade dos sintomas depressivos



Todos os dias, em Portugal, mais de três pessoas decidem pôr termo à vida. Os dados são do Programa Nacional para a Saúde Mental que estima que a taxa de suicídio tenha subido 20 a 25%, ou seja, que existam 12 casos por cada 100 mil habitantes, o que perfaz 1200 por 10 milhões de habitantes. Os especialistas preveem, ainda, que com a crise económica e o aumento do desemprego a situação se agrave.

Portugal é o país da Europa com maior taxa de depressão e o segundo maior do mundo (apenas superado pelos EUA), sendo também um dos países europeus com o consumo mais elevado de antidepressivos. O último Eurobarómetro sobre saúde mental, realizado em 2010, indicou que 15 por cento dos portugueses tinham consumido antidepressivos nos 12 meses anteriores, o dobro da média europeia. Apesar da elevada prescrição e consumo de fármacos, a taxa de suicídios continua a aumentar, o que indica que a abordagem terapêutica não está a resultar. Uma nova investigação, da Universidade de Hong Kong e publicada em Portugal pelo Centro de Terapias Chinesas (CTC), veio lançar o debate relativamente aos tratamentos mais indicados para a Depressão: o estudo concluiu que a estimulação de eletroacupunctura reduz, rápida e eficazmente, a gravidade e intensidade dos sintomas depressivos.

“Os Portugueses, de facto, têm uma maior predisposição para estados melancólicos e saudosistas. Em alturas conturbadas como a que vivemos atualmente, com uma grave crise financeira e social em que o desemprego assume números nunca antes vistos, essa predisposição tem tendência a agravar-se e a evoluir para situações de Depressão Major que, quando não diagnosticadas e tratadas precocemente, podem conduzir uma pessoa a um nível de desespero tão elevado que decida pôr termo à própria vida. Este estudo da Universidade de Hong Kong vem trazer uma nova luz à forma como a Depressão tem vindo a ser tratada, muito à base de antidepressivos, e revelar os efeitos benéficos da Medicina Tradicional Chinesa, nomeadamente, da eletroacupunctura”, considera a Dra. Wenqian Chen, Médica especialista em Medicina Tradicional Chinesa e Diretora Técnica do Centro de Terapias Chinesas (CTC).

Na investigação, os cientistas utilizaram uma amostra de 73 doentes, entre os 25 e os 65 anos, diagnosticados com Depressão Major e a sofrer de episódios depressivos há vários anos. A amostra foi dividida em dois grupos diferentes: a um grupo foi administrado fármacos antidepressivos (fluoxetina) e ao outro eletroacupunctura. No final das 3 semanas de duração do ensaio, os pacientes do grupo tratado com eletroacupunctura demonstrava uma melhoria significativa dos sintomas depressivos.

O Centro de Terapias Chinesas está em Portugal desde 1993, dedicando-se à divulgação, tratamento e ensino da Medicina Tradicional Chinesa (MTC). Fundado pela Dra. Wenqian Chen, licenciada pela Faculdade de Medicina Tradicional Chinesa de Tianjin, conta com dezenas de milhares de pacientes e alunos, que variam na faixa etária entre os 6 meses de idade e os 96 anos, tendo capacidade de atendimento de 6 a 8 pessoas por hora. Possui a maior equipa de Médicos de MTC da China e terapeutas credenciados pelo próprio Centro, que garantem a seriedade e a eficácia do mais vasto leque de terapias dentro da MTC.

Av. António Augusto Aguiar, 56 – 1º 1050-017 Lisboa (em frente ao Metro Parque)
Tel. 213161446 ou 925402102
Site: www.ctcportugal.com