CHOCOLATE: MITOS E BENEFICIOS



O chocolate é um produto natural produzido a partir da semente de cacau, e as diferenças que existem, entre os seus diversos tipos, resultam de uma maior ou menor concentração de cacau.

É importante salientar que o chocolate e os derivados do cacau são alimentos nutritivos e com uma contribuição positiva para a saúde por conterem um antioxidante natural, os polifenóis, que ajudam a manter a saúde das artérias e do coração. Também contém um aminoácido, o triptofano que aumenta a produção de serotonina, conhecida contribuição para a sensação de prazer, resultando na melhoria do bem-estar e da sensação de felicidade.

É um alimento a que poucos resistem, e que, consumido com moderação, pode fazer parte de uma alimentação saudável. A quantidade diária adequada varia em função das características de cada pessoa, mas em termos médios e num ritmo de vida normal, é aceitável uma porção entre os 10 e os 25 gramas, ou seja, até 2-3 “quadradinhos” de tablete, ou 1 bombom.

O chocolate é nutricionalmente pobre? MITO!
O chocolate, especialmente o chocolate preto, é um alimento de composição muito complexa que contém mais de 300 substâncias químicas diferentes e vários nutrientes necessários ao organismo, dependendo da variedade. Contém gorduras, proteínas, hidratos de carbono, algumas vitaminas e minerais e ainda antioxidantes, que no chocolate preto estão presentes em quantidade apreciável.


O chocolate preto faz aumentar o colesterol? MITO!
Estudos científicos demonstram que a gordura presente no chocolate preto não aumenta os níveis sanguíneos de colesterol. Pelo contrário, os antioxidantes presentes em teores significativos no chocolate preto, podem ajudar a diminuir o risco de doenças cardiovasculares.

O chocolate ajuda ao bom humor? VERDADE!
O chocolate contém feniletilamina, uma substância que o nosso cérebro utiliza para produzir serotonina. Trata-se da substância responsável pela sensação de bem-estar que obtemos, por exemplo, após fazer exercício físico ou quando se está apaixonado. É a chamada “hormona da felicidade”.

O chocolate causa acne? MITO!
É muito frequente atribuir-se ao chocolate o aparecimento ou agravamento da acne, mas nenhum estudo científico o comprova. A acne é uma situação cutânea que resulta essencialmente de um aumento da atividade hormonal com aumento da secreção de sebo pelas células da pele. O consumo de chocolate não tem qualquer interferência com este processo e portanto não pode ser associado à acne.

O chocolate causa hiperatividade? MITO!
Todos os estudos que testaram especificamente o efeito do chocolate no comportamento hiperativo das crianças não encontraram relação entre estes dois fatores. Este tipo de comportamento deve-se, essencialmente, ao consumo de alimentos açucarados em ambientes com grande número de estímulos, como, por exemplo, festas de aniversário.

O chocolate causa cáries dentárias? MITO!
A comunidade científica considera que a principal causa de cáries dentárias é o tempo que os alimentos permanecem na boca, e não o seu teor de açúcar. O chocolate fica na boca durante relativamente pouco tempo, ao invés de bolachas ou alimentos semelhantes. Alguns estudos sugerem que o cacau do chocolate pode até ter benefícios para a saúde dentária, devido aos antioxidantes e outros compostos que contém, que retardam a formação de placa bacteriana. Mas a manutenção de bons hábitos diários de higiene oral, como a escovagem de dentes continua a ser essencial.

O chocolate ajuda a melhorar a concentração? VERDADE!
O chocolate fornece energia numa forma muito acessível ao cérebro e contém também teobromina, uma substância da família da cafeína que estimula a concentração. Por esta razão, quando precisamos de recuperar energia para continuar um trabalho intelectual, um ou dois quadrados de chocolate pode dar uma ajuda muito interessante. 

Artigo de opinião: Dra. Ana Perdigão – Nutricionista