Disfunção Erétil atinge 52% dos homens entre os 40 e os 70 anos

Campanha global vai estar no ar durante o mês de maio
“Afaste os obstáculos do seu caminho”
Lilly alerta para patologias que afetam a Saúde do Homem


Sob o mote “Afaste os obstáculos do seu caminho”, a campanha vai estar presente em todo o mundo. Com o aumento da esperança de vida, são várias as patologias que afetam o quotidiano e a saúde do homem. Todas as áreas saem abaladas. Mas não tem de ser assim. A pensar no homem e na sua saúde, a Lilly lançou uma campanha global de sensibilização que, para além dos suportes Televisão, Imprensa, Rádio e Online, conta com a página Saúde de Homem.

A acção passa-se em torno de um casal que janta num restaurante. Um grande arranjo de flores a meio da mesa impede-os de comunicar, o que causa alguma frustração. É então que o homem decide “afastar este obstáculo”, com a ajuda do empregado. Uma metáfora para o problema da Disfunção Erétil e outras patologias, com solução, que podem afetar a vida do homem, diariamente. Em Portugal, a campanha tem o apoio da Sociedade Portuguesa de Andrologia e da Associação Portuguesa de Urologia, as duas principais sociedades científicas da área.

Para além de TV, Imprensa, Rádio e Web, a campanha “Afaste os obstáculos do seu caminho” conta com o sítio da internet www.saudedehomem.pt, onde vai ser possível debater e esclarecer os principais tópicos da saúde masculina, com informações para parceiras e mitos e ideias erradas sobre a patologia.


Com o aumento da idade, são várias as patologias que afetam o quotidiano e a saúde do homem


A Disfunção Erétil é a disfunção sexual masculina com a maior taxa de prevalência - atinge 52% por cento dos homens entre os 40 e os 70 anos(1). Entre casos pontuais e permanentes, com origem física ou psicológica, calcula-se que cerca de 500 mil Portugueses sofram desta doença.

Mais de metade dos homens apresentam sintomas de Hiperplasia Benigna da Próstata (HBP) a partir dos 50 anos(2).

Apesar de cada homem sentir os efeitos de forma diferente, a grande maioria vive condicionada. Preocupação, vergonha e diminuição da autoestima são algumas das consequências imediatas dos sintomas urinários que interferem, quer com a sexualidade, quer com as atividades diárias do homem e do próprio casal. Sintomas como alterações do trato urinário têm um grande impacto sobre o sono do parceiro, provocam danos na vida social e inadequação da vida sexual (2).

Entre os fatores de risco da HBP, estão o envelhecimento, a hereditariedade, a diabetes, a síndrome metabólica e a aterosclerose. A partir dos 45 anos, todos os homens devem consultar um médico. O diagnóstico precoce é a melhor prevenção. A deteção atempada dos sintomas pode atrasar a progressão da doença(3).


Sobre a Lilly A Eli Lilly and Company, uma empresa líder que aposta na inovação, está a desenvolver um conjunto cada vez maior de produtos farmacêuticos de primeira linha, aplicando a investigação mais recente, desenvolvida nos seus laboratórios em todo o mundo e em colaboração com as mais eminentes organizações científicas. Com sede em Indianápolis, no Estado de Indiana, a Lilly dá respostas, na forma de medicamentos a algumas das mais prementes necessidades de saúde. Para mais informações pode consultar o sítio www.lilly.pt

Sobre a Disfunção Eréctil A Disfunção Eréctil (DE) é definida como a incapacidade em atingir e/ou manter uma ereção suficiente para uma relação sexual satisfatória1. Entre outros, a DE pode ser causada por tensão arterial alta, diabetes, colesterol, doenças cardiovasculares, doenças neurológicas, cirurgias, baixos valores hormonais, hábitos e estilos de vida, efeitos secundários de medicação ou fatores emocionais e psicológicos. Para mais informações consulte www.saudedehomem.pt. (2)

Sobre a Hiperplasia Benigna da Próstata Hiperplasia Benigna da Próstata (HBP) é o processo benigno originado no interior da próstata e caracterizado pela hiperplasia da glândula, com sintomas de maior ou menor intensidade e um grau variável de obstrução, com ou sem aumento de volume. O envelhecimento, a hereditariedade, a diabetes, a síndrome metabólica e a aterosclerose estão entre os fatores de risco da HBP e dos sintomas urinários dela resultantes. Os sintomas do trato urinário inferior dividem-se em três grupos: sintomas de esvaziamento, sintomas de armazenamento e pós-miccionais. Sintomas de esvaziamento (obstrutivos): fluxo urinário fraco, hesitação em começar a urinar, parar e começar enquanto está a urinar, tensão ao urinar. Sintomas de enchimento (irritativos): aumento da frequência urinária, noctúria, urgência em urinar, incapacidade em adiar a micção.Sintomas pós-miccionais: sensação de que a bexiga não fica completamente vazia, saída de gotas depois de urinar. (4)  

Sobre a Sociedade Portuguesa de Andrologia A Sociedade Portuguesa de Andrologia (SPA) tem desde a sua fundação o intuito de impulsionar o conhecimento e de dar continuidade à difusão de temas de maior interesse sobre a Medicina Sexual. Criada a 1 de Março de 1979, com 29 médicos vindos de várias especialidades como Urologia, Sexologia, Psiquiatria, Genética, Endocrinologia, Cirurgia Vascular, entre outras, a SPA tem actualmente, cerca de 230 sócios efectivos. Para mais informações pode consultar o www.spandrologia.pt

Sobre a Associação Portuguesa de Urologia A Associação Portuguesa de Urologia é uma sociedade científica que congrega todos médicos que se interessam pelo estudo das doenças do aparelho urinário do homem e da mulher e ao aparelho genital masculino. Fundada em 15 de Novembro de 1923, é uma das mais antigas sociedades urológicas. Tem actualmente cerca de 400 sócios, abrangendo a quase totalidade dos urologistas portugueses. Cabe à Associação Portuguesa de Urologia a promoção do desenvolvimento científico, da investigação e da educação em Urologia, assim como o relacionamento entre urologistas e associações de urologia, tanto nacionais como internacionais como, por exemplo, a EAU (European Association de Urology), a AUA (American Association de Urology) e a EBU (European Board de Urology). Para mais informações pode consultar o www.apurologia.pt.

Referências

(1) Feldman HA, Goldstein I, Hatzichristou DG, Kran RJ, McKinlay JB, Impotence and its medical and psychosocial correlates: results of the Massachusetts Male Aging Study, J Urol. 1994: 151: 54-61.
(2) Rosen R., Altwein J, Boyle P, et al. Lower urinary tract symtoms and male sexual dysfunction: the Multinational Survey of the Aging Male (MSAM-7). Eur Urol. 2003; 44-637-649.
(3) AUA Clinical Guidelines: Management of BPH. American Urological Association Web site. Disponível em: http://www.auanet.org/content/guidelines-and-quality-care/clinical-guidelines.cfm?sub=bph. Acesso em 28 de Julho de 2011.
(4)  Abrams et al. The standardisation of terminology in lower urinary tract function: report from the standardisation sub-committee of the International Continence Society, Urology.2003;61(1):37-49