Cytothera disponibiliza serviço pioneiro de isolamento de células estaminais do cordão umbilical



Células estaminais mesenquimais diminuem reações de rejeição em pessoas transplantadas

Cytothera disponibiliza serviço pioneiro de isolamento de células estaminais do cordão umbilical


A Cytothera foi a primeira empresa, em Portugal, a garantir o serviço de isolamento de células estaminais mesenquimais do tecido do cordão umbilical. O resultado deste avanço científico , permite isolar e criopreservar uma tipologia de células com maior capacidade de aplicação em terapias regenerativas de tecidos danificados - queimaduras, AVC, enfartes  -  e a sua utilização como coadjuvantes em transplantes de células da medula óssea ou do sangue de cordão umbilical.

O tecido do cordão umbilical é composto por uma mistura heterogénea de células estaminais, que necessita de ser purificada para que permaneçam apenas as células relevantes na criopreservação: as células estaminais mesenquimais representam menos de 0,1% da totalidade das células presentes no tecido do cordão. A Cytothera garante o isolamento e a purificação deste tipo de células raras. Para o processo ser considerado bem sucedido têm de ser atingidas 3 milhões de células estaminais, sem qualquer tipo de contaminação bacteriana ou fúngica detetada. Estas células ficam imediatamente disponíveis para expansão para serem utilizadas em  futuras terapias celulares.

“A Cytothera garante a criopreservação de, no mínimo, 3 milhões de células mesenquimais com grau de pureza superior a 98%. Estas células têm efeitos imunossupressores quando aplicadas em pessoas sujeitas a transplantes de órgãos ou sangue, diminuindo a possibilidade de rejeição. Uma vez que as células já estiveram em cultura celular, o método Cytothera garante que, quando for necessária a sua multiplicação para aplicação terapêutica, estas estarão aptas e a probabilidade de sucesso é maior”, explica Patrícia Cruz, Diretora do Banco de Tecidos e Células da Cytothera.

Com o método Cytothera as células isoladas a partir do tecido de cordão umbilical são guardadas em quatro criotubos de forma a poderem ser utlizadas em quatro momentos diferentes.

Sobre a Cytothera 
A Cytothera é um banco privado de criopreservação, criado em 2005 e pertencente ao Grupo Medinfar. Foi a primeira empresa a disponibilizar o serviço de criopreservação do tecido do cordão umbilical em Portugal e, atualmente, é o player que oferece o serviço mais completo de criopreservação de células estaminais do sangue e tecido do cordão umbilical para utilização familiar em quatro momentos distintos.