Exercício físico previne problemas auditivos




Excesso de peso e obesidade são fatores de risco para a saúde auditiva

EXERCÍCIO FÍSICO PREVINE PROBLEMAS AUDITIVOS

O exercício físico é o "medicamento" natural mais prescrito pela sua capacidade terapêutica e de prevenção. Tudo são benefícios para quem o pratica: músculos tonificados, melhoria da capacidade respiratória e circulatória, diminuição de gordura e terapia anti-stress com uma eficácia imediata. Mas além disso, fazer desporto previne a perda auditiva, como demonstraram diferentes estudos que assinalam o excesso de peso e a obesidade como fator de risco, especialmente nas mulheres.
Um destes estudos, intitulado Nurses Health Study II, permitiu analisar os dados recompilados de quase 70 mil mulheres. Os investigadores analisaram a informação do índice de massa corporal, circunferência de cintura e atividade física. Os resultados foram ilustrativos: nas mulheres com um índice de massa corporal entre 30 e 34, o risco relativo de padecer de perda auditiva é 17% maior, e se este índice é de 40 ou superior, o risco é de 25% maior do que em comparação com as mulheres cujo índice de massa corporal é menor a 25. Ainda assim, em mulheres com uma circunferência de cintura de 80 a 88 cm, o risco relativo de sofrer de perda de audição era 11% maior; se o seu contorno de cintura fosse superior a 88 cm, o risco ascendia até 27% em comparação com mulheres cuja circunferência de cintura fosse inferior a 71 cm.
"Estas investigações mostram que para cuidar do nosso ouvido não basta apenas protegê-lo do excesso de decibéis. Uma boa alimentação e a prática de exercício diário são chaves para evitar problemas circulatórios que, curiosamente se manifestam primeiro no ouvido. Uma elevada taxa de gordura pode ocasionar problemas como ruídos ou zumbidos no ouvido (acufenos) e diminuição na capacidade de distinguir sons (hipoacusia)", referiu Alexandra Marinho, audiologista da GAES – Centros Auditivos.
Sobre a GAES – Centros Auditivos
A GAES - Centros Auditivos, líder ibérica no setor da correção auditiva, foi fundada em 1949 em Espanha. A sua atividade cobre desde a fabricação de aparelhos auditivos na fábrica própria Microson, até à sua distribuição e adaptação nos centros auditivos GAES. Comercializa também todos os produtos relacionados com proteção auditiva e sistemas complementares de comunicação e é distribuidora exclusiva do implante osteointegrado PONTO, da marca dinamarquesa Oticon. Em Portugal está presente desde 1993, contando com 25 centros auditivos abertos ao público e mais de 150 centros de consulta em parceria com entidades relacionadas com a área da saúde. Atualmente, o Grupo GAES dispõe de uma rede superior a 500 centros auditivos, distribuídos por Portugal, Espanha, Argentina, Chile, Turquia e Equador.