CNS PARTICIPA NO PROJETO EUROPEU SENSE PARK

CNS PARTICIPA NO PROJETO EUROPEU SENSE PARK
Projeto de investigação europeu inovador apresenta um sistema que pretende avaliar melhor os doentes com Parkinson

O Campus Neurológico Sénior (CNS), centro português dedicado a doenças neurológicas, colabora numa parceria no âmbito da investigação no projeto europeu "Sense-Park: Supporting and Empowering Parkinson's patients in their home environment using a Novel Sensory information system that monitors daily-life-relevant parameters of Parkinson disease and their change", que traduzindo significa "Apoiar e capacitar os doentes de Parkinson no seu ambiente familiar, utilizando um novo sistema de informação sensorial que monitoriza diariamente parâmetros relevantes da doença de Parkinson e as suas alterações".
O CNS associou-se assim, a este projeto pioneiro que visa apoiar e capacitar os doentes de Parkinson no seu ambiente familiar, utilizando um conjunto de sensores que têm como finalidade avaliar objetivamente os sintomas da Doença de Parkinson, como a marcha, a bradicinesia (lentidão do movimento), o tremor, o equilíbrio, o sono e a cognição. Este projeto conta ainda com a colaboração da Unidade de Farmacologia Clínica do Instituto de Medicina Molecular, coordenada pelo Prof. Joaquim Ferreira, Diretor Clínico do CNS.
No seguimento desta parceria, o Campus Neurológico Sénior encontra-se já a avaliar doentes com Parkinson, de forma a testar o sistema de sensores desenvolvidos no contexto deste projeto.
Atualmente, a avaliação da doença Parkinson é feita apenas através de escalas clínicas preenchidas durante as consultas, podendo não transmitir de forma fidedigna o verdadeiro estado dos doentes durante o restante período do dia nas suas atividades quotidianas.
O Sense-Park apresenta-se na área da saúde como um projeto pioneiro que combina experiência tecnológica com a vivência dos doentes de Parkinson, bem como com o know-how científico daqueles que tratam os doentes.

Como afirma o Prof. Doutor Joaquim Ferreira, Diretor Clínico do CNS, "o Sense-Park vem colmatar uma lacuna que existe no campo da avaliação dos doentes com Doença de Parkinson, ao oferecer um meio alternativo para avaliar esta patologia na casa dos doentes e durante a realização das suas atividades habituais e não no ambiente sempre artificial de uma consulta. Nesse sentido, pensámos que fazia todo o sentido participar neste projeto pioneiro, desenvolvido por reconhecidos investigadores, de forma a podermos dar o nosso contributo para alargar o conhecimento sobre esta doença e podermos ajudar os nossos doentes a terem uma melhor qualidade de vida."