Delegação de Lisboa da CVP reúne grandes marcas em evento solidário





Delegação de Lisboa da CVP reúne grandes marcas em evento solidário


De 19 a 23 de Novembro a Delegação de Lisboa da Cruz Vermelha Portuguesa reúne "Grandes Marcas Solidárias" para uma campanha de angariação de fundos a realizar-se no Torreão Poente da Praça do Comércio.

"Grandes Marcas Solidárias" é o nome deste evento que reúne diversas marcas conhecidas para venderem os seus produtos sendo que uma percentagem das vendas reverterá a favor da Delegação de Lisboa, de forma a conseguir financiamento para os seus projetos.

A Delegação de Lisboa da Cruz Vermelha Portuguesa desenvolve inúmeras atividades na área de apoio a pessoas e grupos mais vulneráveis e com insuficientes rendimentos, o que conjugado com a redução das verbas públicas faz com que estas respostas tenham uma dificuldade acrescida de sustentabilidade financeira. O evento em questão é totalmente pensado para fazer face a essas dificuldades, que num contexto atual, se tornam ainda mais complicadas de superar, uma vez que há cada vez mais pessoas a recorrer a este tipo de apoios.

Em 2014 a Delegação de Lisboa da Cruz Vermelha Portuguesa já ajudou cerca de 10000 pessoas provenientes de 7000 famílias com cabazes alimentares, cerca de 500 alunos em Agrupamentos de Escolas referenciadas pela Direção Geral dos Recursos Humanos da Educação como sendo casos prioritários de intervenção e 70 bebés e crianças em equipamentos de apoio à infância. Através da Delegação de Lisboa foram centenas as pessoas apoiadas pelo voluntariado hospitalar, cerca de 1000 foram apoiadas em Cuidados no Domicílio e cerca 700 pessoas apoiadas em três Centros de Dia.

Atendendo que a Cruz Vermelha Portuguesa também vai celebrar os seus 150 anos em 2015, é esta é uma forma de a Delegação de Lisboa se associar às comemorações desta data tão importante para esta Instituição.

É através deste e outros evento que a Delegação de Lisboa da Cruz Vermelha Portuguesa pode continuar a ajudar quem mais precisa e assim cumprir a sua missão.



Ortopedistas apoiam crianças com doenças músculo-esqueléticas



Missão Sorriso 2014

Ortopedistas apoiam crianças com doenças músculo-esqueléticas

A Sociedade Portuguesa de Ortopedia e Traumatologia (SPOT) apoia o projeto "A sorrir, temos pés e pernas para andar", uma iniciativa do Hospital Pediátrico do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra que pretende melhorar a qualidade de vida das crianças com doenças músculo-esqueléticas, a concurso nos projetos 2014 da Missão Sorriso.

O projeto "A sorrir, temos pés e pernas para andar" está a concorrer com mais de 100 projetos, nas diversas áreas da saúde. O projeto vencedor será premiado com equipamentos e materiais de apoio para a sua unidade hospitalar, que irão facilitar a melhoria da qualidade de vida dos seus doentes.

O Hospital Pediátrico do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra tem como principal objetivo, no projeto "A sorrir, temos pés e pernas para andar", disponibilizar em tempo útil às famílias carenciadas as ortóteses essenciais ao tratamento das crianças com displasia da anca, pé boto e escoliose idiopática, entre outras, otimizando assim os cuidados de saúde a crianças com doenças músculo-esqueléticas tratadas no serviço de Ortopedia Pediátrica.

A Sociedade Portuguesa de Ortopedia e Traumatologia (SPOT) tem como objetivo fazer progredir a ciência ortopédica, nomeadamente na área da Ortopedia Infantil, contribuindo para a melhoria dos tratamentos e qualidade de vida dos seus doentes da faixa etária pediátrica. Para mais informações: http://www.spot.pt/.

O Projeto vencedor será o que obtiver a maior votação, realizada através das redes sociais. Para aceder à votação e conhecer os restantes projetos basta visitar o site da Missão Sorriso: https://missaosorriso.continente.pt/.



RP: 5 Kits Oleoban ✓

Sorteados:

Patrícia M. - Santarém
Susana MAC - Odivelas
Anabela L. -Marinhais
Márcia F. - Fernão Ferro
Sandra MSD - Alcobaça

Parabéns! Breve receberão os kits Oleoban, via ctt.




Passatempo Saúde Hoje e OLEOBAN®
A OLEOBAN®, marca de referência nos cuidados da pele ao dispor dos portugueses há mais de 30 anos, tem para lhe oferecer 5 kits da gama OLEOBAN® compostos por Creme (200g) e Sabonete Diário (90g).

Creme:
Ao hidratar e ajudar a pele a manter a hidratação natural, OLEOBAN® Creme Diário constitui o complemento ideal da higiene diária de toda a família. Indicado como hidratante corporal, pode ser utilizado também em pele irritada. OLEOBAN® Creme Diário é também eficaz no restabelecimento do equilíbrio da pele após exposição solar, por ser fácil de espalhar, rapidamente absorvido e por conferir um aspeto aveludado à pele.
Sabonete:

OLEOBAN® Sabonete Diário é um produto indicado na higiene e hidratação diária da pele seca e desidratada de adultos e crianças. Combinando lípidos semelhantes aos que protegem naturalmente a pele e agentes de limpeza suaves que lavam mantendo a integridade da pele, OLEOBAN® Sabonete Diário é ideal para a higiene diária de adultos e crianças.

Regras:

1) Convidar 2 amigos para as páginas: Saúde Hoje e Oleoban

2) Partilhar a foto do Kit Oleoban, aqui - em modo público e identificar 5 amigos nos comentários (quando escreve o nome dos amigos, espera que apareça a sua fotografia e aí selecciona). 

3) Preencher o formulário:



(estudo) Mais de metade dos doentes com tumores neuroendócrinos impedidos de trabalhar

10 de Novembro: Dia Mundial de Sensibilização para Tumores Neuroendócrinos (TNE)


Mais de metade dos doentes com tumores neuroendócrinos impedidos de trabalhar

Os doentes com TNE têm de fazer modificações profundas no seu estilo de vida, incluindo mudanças na sua dieta, trabalho, atividades físicas e vida social; e um dos aspetos mais gritantes destas modificações é o facto de apenas 39% destes terem trabalho. Estes alertas são feitos pelo Grupo de Estudo de Tumores Neuroendócrinos (GE-TNE) da Sociedade Portuguesa de Endocrinologia, Diabetes e Metabolismo (SPEDM), com base num estudo do INCA (International Neuroendocrine Cancer Alliance), que surgem no âmbito do Dia Mundial de Sensibilização para esta doença, que se assinala na próxima segunda-feira, dia 10 de novembro.

O estudo desenvolvido pelo INCA, e agora apresentado, indica ainda que cerca de dois quintos dos doentes com TNE tem dúvidas quanto à forma de lidar e tratar a sua doença; 60% afirmam que a sua saúde emocional foi afetada pela sua doença e, de entre os doentes que não estão a trabalhar, 82% apontam que tal facto se deve à sua doença.

«Esta é a primeira vez que a situação dos doentes com TNE foi quantificada a um nível global, e confirma o impacto devastador que este tipo raro de cancro pode ter nas vidas dos doentes», afirmou Teodora Kolarova, Presidente do INCA. «Esperamos que as descobertas deste estudo ajudem as pessoas com este cancro a terem uma voz, e a educar o público e os profissionais de saúde sobre o lado mais humano desta doença».

O estudo teve como objetivo aumentar a compreensão das experiências, necessidades e desafios dos doentes com TNE, e partilhar insights e conhecimentos entre países e regiões para o tratamento avançado dos TNE a um nível global. A pesquisa foi efetuada entre fevereiro e maio de 2014 e incluiu 1.928 doentes de 12 países.

Sobre as TNE
Os TNE são uma doença debilitante e que afeta profundamente a qualidade de vida dos doentes. Desenvolvem-se em diferentes tecidos e órgãos espalhados pelo corpo que contenham células neuroendócrinas, sendo que a maioria se encontra no trato gastrointestinal, nos pulmões e no pâncreas, e podem ser classificados como sintomáticos ou assintomáticos.

Muito embora os TNE sejam o segundo tipo de tumor maligno gastrointestinal mais comum, depois do cancro do cólon, o seu diagnóstico é difícil, uma vez que os são geralmente cancros de crescimento lento, difíceis de detetar, e cujos sintomas podem ser confundidos com outro tipo de patologia comum como a síndrome do cólon irritável, perturbações psiquiátricas, sintomas vasomotores (semelhantes aos afrontamentos) ou manifestar-se através de outras doenças, como por exemplo, o aparecimento súbito de uma diabetes ligeira a moderada., pelo que entre 60 a 80 por cento dos doentes com Tumores Neuroendócrinos (TNE) são diagnosticados tardiamente.





SPP - Cigarro eletrónico constitui um retrocesso na luta contra o tabagismo










"Cigarro eletrónico constitui um retrocesso na luta contra o tabagismo"

A Sociedade Portuguesa de Pneumologia e a Sociedade Portuguesa de Cardiologia reuniram-se hoje numa sessão institucional para debater uma das principais causas da doença respiratória e cardiovascular. Segundo dados da Organização Mundial de Saúde, na Europa, o tabaco é responsável direto por cerca de 85% das mortes por cancro do pulmão, 70% das mortes por DPOC e 15% das mortes por doenças cardiovasculares. Dados que constituem uma forte razão para que ambas as sociedades médicas continuem empenhadas na luta contra o tabagismo. Para a Sociedade Portuguesa de Pneumologia esta é uma luta que passa também por manter uma posição desfavorável em relação ao uso de cigarro eletrónico. A mensagem deixada pela Coordenadora da Comissão de Trabalho de Tabagismo foi clara: "o cigarro eletrónico não deve ser utilizado enquanto não se conhecerem os efeitos que têm na saúde, e não devem ser utilizados na cessação tabágica enquanto não houver ensaios clínicos fiáveis que provem a sua eficácia".

Os dados do Relatório "Prevenção e Controlo do Tabagismo em números – 2013", do Programa Nacional para a Prevenção e Controlo do Tabagismo revela que mais de 90% dos fumadores portugueses iniciaram o consumo antes dos 25 anos e que existe uma tendência para o aumento do consumo de tabaco entre os jovens escolarizados. "Alguns jovens não fumadores podem começar a usar e-cigarros por acreditarem ser menos nocivo do que fumar cigarros. Esta é uma questão que não podemos negligenciar. Não se trata apenas de olharmos para o cigarro eletrónico como um incentivo ao consumo e dependência da nicotina mas também como um retrocesso na longa batalha que ao longo dos anos temos vindo a travar contra o tabagismo", acrescenta Ana Figueiredo, Coordenadora da Comissão de Trabalho de Tabagismo da SPP.

Segundo Carlos Robalo Cordeiro, Presidente da Sociedade Portuguesa de Pneumologia "é urgente que esta questão do cigarro eletrónico seja regulamentada para que dentro de 20 anos não tenhamos uma nova geração de fumadores, conquistados através dos cerca de 7000 sabores existentes no mercado e das atrativas campanhas publicitarias como as que em tempos conferiram glamour ao cigarro".

"Congresso não fumador, incluindo equipamentos eletrónicos", foi a mensagem que este ano o XXX Congresso de Pneumologia procurou transmitir, à semelhança do que ocorreu no Congresso da European Society Respiratory (ERS), realizado no passado mês de Setembro em Munique e a qual revela a posição da maioria da comunidade médica.

Asma Brônquica, Doença Pulmonar Obstrutiva Crónica (DPOC), Cancro do Pulmão, Pneumonias, Cuidados Respiratórios Domiciliários e Reabilitação Respiratória foram este ano alguns dos temas debatidos no  XXX Congresso de Pneumologia que reuniu mais de 700 profissionais de saúde nacionais e internacionais para participar num programa baseado em 4 Conferências, 3 Mesas Redondas, 2 Sessões Institucionais, 9 Simpósios, 8 Sessões da responsabilidade de Comissões de Trabalho e 264 apresentações, que constituem um número record de comunicações livres: é o reflexo do empenho de quem "inspira a pneumologia".






Tomar recebe 10.º Encontro Nacional da PSOPortugal


Tomar recebe 10.º Encontro Nacional da PSOPortugal

O Hotel dos Templários, em Tomar, recebe, no dia 15 de novembro, a partir das 9h30, o 10.º Encontro Nacional da Associação Portuguesa de Psoríase (PSOPortugal), integrado nas comemorações do Dia Mundial da Psoríase, que se assinalou a 29 de outubro.

Subordinado ao tema deste ano do Dia Mundial da Psoríase – "Construir Um Mundo Melhor Para As Pessoas Com Psoríase", o evento reúne especialistas e associados da PSOPortugal, com o objetivo de analisar e debater o atual panorama no tratamento da psoríase em Portugal.

Às 15h, o dermatologista Paulo Ferreira dirige a palestra "Psoríase e Artrite – as duas faces da mesma doença". José Mendes, psicólogo clínico e da saúde, que desenvolve estudos na área da psicologia da aparência, falará sobre o impacto psicossocial da psoríase na vida dos doentes. Pedro Ponte, dermatologista, falará sobre os aspetos relacionados com o tratamento, na palestra intitulada "Tratamento do doente psoriático: a caminho da pele limpa?", que decorre entre as 16h30 e as 17h.

O Encontro Anual da PSOPortugal será também palco da Reunião da Assembleia Geral para aprovação do Orçamento e Plano de Atividades para 2015.
Para mais informações consulte o website da PSOPortugal www.psoportugal.pt.
         

Sobre o Dia Mundial da Psoríase
O Dia Mundial da Psoríase, a 29 de Outubro, foi celebrado mundialmente, pela primeira vez, em 2004, tendo sido instituído para mostrar à sociedade uma doença escondida. Trata-se de um evento verdadeiramente global que se propõe a dar voz aos 125 milhões de pessoas que sofrem de psoríase/artrite psoriática.

Sobre a PSOPortugal
A PSOPortugal – Associação Portuguesa da Psoríase, entidade com nove anos de existência, constituída em 2005, tem vindo a defender, apoiar e dar voz aos doentes de psoríase. E também a alertar e sensibilizar a sociedade para a discriminação social e profissional de que são alvo os cerca de 250 mil portugueses que sofrem de psoríase. É uma entidade sem fins lucrativos, com intervenção a nível nacional. Actualmente é sócia da Federação Internacional das Associações de Psoríase (IFPA) e da Federação Europeia das Associações de Psoríase (Europso).

Sobre a Psoríase
A psoríase é uma doença auto-imune, crónica que se manifesta no nosso maior órgão – a pele, não contagiosa, que pode surgir em qualquer idade. O seu aspecto, extensão, evolução e gravidade são variáveis, caracterizando-se pelo aparecimento de lesões vermelhas, espessas e descamativas, que afectam sobretudo os cotovelos, joelhos, região lombar, couro cabeludo e unhas. Desenvolve-se quando o sistema imunitário do corpo faz disparar um crescimento rápido das células cutâneas. Na pele saudável, as células amadurecem e perdem-se em 28 a 30 dias. Nas pessoas com psoríase, este processo acelera-se 3 a 4 dias. A origem da psoríase não está totalmente esclarecida.
Cerca de 10 por cento dos doentes acabam por desenvolver artrite psoriática. Esta traduz-se por dor e deformidade, por vezes bastante debilitante, das pequenas ou grandes articulações.
Em Portugal esta doença afecta mais de 250 mil pessoas e cerca de 125 milhões em todo o mundo.



Novo estudo clínico: Lactentes com cólicas choram menos com BioGaia



                                                                                                                             
Quarto estudo clínico independente
Lactentes com cólicas choram menos com BioGaia
  • Os resultados do estudo clínico norte-americano envolvendo 52 bebés com cólicas que tomaram o probiótico Lactobacillus reuteri Protectis demonstraram que estes choraram menos do que os bebés a quem foi dado um placebo.

  • O recém-publicado estudo é o 4º positivo sobre o efeito de Lactobacillus reuteri Protectis nas cólicas do bebé e os resultados confirmam dados de estudos anteriores.

"A cólica na primeira infância é uma das principais preocupações dos pais de bebés que juntamente com os médicos têm lutado durante muito tempo com a ausência de opções de tratamento para o alívio dos sintomas", afirma Gideon Koren, professor universitário e cientista no "Hospital for Sick Children", em Toronto, no Canadá, onde o estudo publicado na revista Pediatrics foi realizado. "É fundamental avaliar os probióticos com o mesmo rigor científico que é usado para os medicamentos. Com base na utilização de métodos rigorosos, demonstrámos que este probiótico pode ajudar os bebés", acrescentou.

Menos choro em apenas 1 semana


Após sete dias de tratamento, o choro e a agitação foram reduzidos em mais de 40 minutos por dia no grupo de bebés a quem foi administrado Lactobacillus reuteri Protectis gotas, enquanto no grupo placebo não se registou praticamente redução.

O choro e agitação continuaram a diminuir significativamente no grupo Lactobacillus reuteri Protectis ao longo dos 21 dias de duração do estudo. No grupo placebo esta diminuição foi significativamente menor.




Nota: O estudo foi publicado na conceituada revista médica Pediatrics em 24 de Outubro de 2014 - http://www.jpeds.com/article/S0022-3476(14)00848-8/abstract


Lactobacilus Reuteri Protectis

O Lactobacilus Reuteri é o agente ativo de BioGaia®. Trata-se de um probiótico cujo agente ativo foi isolado a partir do leite materno humano, o que praticamente elimina o índice de rejeição do produto.  

Este produto, um dos mais bem-documentados probióticos no que diz respeito a evidência de benefícios, integra desde finais de 2013 o portfólio do grupo Recordati após a aquisição dos Laboratórios Casen Fleet.

Sobre a Recordati
Criado em 1926, Recordati é um grupo farmacêutico europeu, cotado na bolsa de valores de Milão (Reuters RECI.MI, Bloomberg REC IM, ISIN IT 0003828271),com mais de 2.800 colaboradores, que se dedica à pesquisa, desenvolvimento, produção e marketing de produtos farmacêuticos. Com sede em Milão, Itália, tem operações nos principais mercados europeus e uma presença crescente nos novos mercados da Europa Central e de Leste. Em 2006 o grupo farmacêutico JABA foi adquirido pela Recordati, dando origem à Jaba Recordati. Com cerca de 130 colaboradores, a subsidiária portuguesa atua em três áreas de negócio, produtos inovadores sujeitos a prescrição médica, genéricos e produtos de venda livre. www.jaba.pt e www.recordati.com



Filhos

ORDEM DE NASCIMENTO DOS FILHOS

1.º filho é de vidro.
2.º filho é de borracha.
3.º filho é de aço.

Planeamento
O 1.º filho é, em geral, desejado.
O 2.º é planeado.
O 3.º é descuido.

Fotografias e recordações
1.º Filho - Os irmãos mais velhos têm álbum de fotografias completo, relato minucioso do dia que vieram ao mundo, madeixa de cabelo e dentes de leite guardados.
2.º Filho - O segundo mal consegue encontrar fotografias do primeiro aniversário.
3.º Filho - O terceiro não faz ideia das circunstâncias em que chegou à família

O que vestir
1.º Bebé – A mãe começa a usar roupas de grávidas assim que o exame dá positivo.
2.º Bebé – A mãe usa as roupas normais o máximo que puder.
3.º Bebé – As roupas para grávidas são as roupas normais da mãe, porque já deixou de ter um corpinho de sereia e passou a ter um de baleia.

Preparação para o nascimento
1.º Bebé – A mãe faz exercícios de respiração religiosamente.
2.º Bebé – A mãe não se preocupa com os exercícios de respiração – afinal lembra-se que, na última vez, eles não funcionaram.
3.º Bebé – A mãe pede para tomar a epidural no 8.º mês porque se lembra que dói muito.

A roupinha
1.º Bebé – Lavam-se as roupas que oferecem ao bebé, arrumam-se de acordo com as cores e dobram-se delicadamente dentro da gaveta.
2.º Bebé – A mãe vê se as roupas estão limpas e só deita fora aquelas com manchas escuras.
3.º Bebé – Os meninos podem usar rosa, não é? Afinal o seu marido é liberal e tem certeza que o filho vai ser macho como o pai!

Preocupações
1.º Bebé - Ao menor suspiro do bebé, o pai e a mãe correm para o pegar ao colo.
2.º Bebé – Os pais pegam no bebé ao colo quando os gritos ameaçam acordar o irmão mais velho.
3.º Bebé – Os pais ensinam o mais velho a abanar o berço.

A chupeta
1.º Bebé - Se a chupeta cair ao chão, os pais guardam-na até que possam chegar a casa e fervê-la.
2.º Bebé - Se a chupeta cair ao chão, os pais lavam-na.
3.º Bebé - Se a chupeta cair ao chão, os pais passam-na na camisa, dão uma lambidela, passam-ma de novo na camisa, desta vez para dar secar e dão-na novamente ao bebé, porque o que não mata, engorda (vitamina B, de Bicho, off course!).

Mudar de fraldas
1.º Bebé - Trocam as fraldas de hora a hora, mesmo que elas estejam limpas.
2.º Bebé - Trocam as fraldas a cada duas ou três horas, se necessário.
3.º Bebé - Tentam trocar a fralda apenas quando as outras crianças começam a reclamar do mau cheiro.

Banho
1.º Bebé - A água é filtrada e fervida e a temperatura medida com o termómetro.
2.º Bebé - A água é da torneira e a temperatura é fresquinha.
3.º Bebé - É enfiado directamente debaixo do chuveiro à temperatura que vier, porque a mãe, o pai e os avós foram criados assim e ninguém morreu de frio.

Atividades
1.º Bebé - Levam o bebé às aulas de música para bebés, ao teatro, à narração de histórias, à natação, ao judo, etc.
2.º Bebé - Levam o filho à escola e vá lá...
3.º Bebé - Levam o filho ao supermercado, à padaria, à manicura...

Saídas sem as crianças
1.º Bebé - A primeira vez que saem sem o filho, ligam cinco vezes para casa para saber se ele está bem.
2.º Bebé - Quando estão a abrir a porta para sair, lembram-se de deixar o número de telefone à empregada.
3.º Bebé - Mandam a empregada ligar só se vir sangue.

Em casa
1.º Bebé - Passam boa parte do dia só a olhar para o bebé.
2.º Bebé - Passam algum tempo a olhar para as crianças só para ter certeza que o mais velho não está a apertar, a morder, a beliscar, a bater, a brincar ao super-homem com o bebé, a amarrar um saco de plástico do Continente ao pescoço dele ou a atirá-lo de cima do sofá.
3.º Bebé - Passam o tempo todo a esconderem-se das crianças.

Engolir moedas
1.º Bebé - Quando o primeiro filho engole uma moeda, correm para o hospital e pedem um raio-X.
2.º Bebé - Quando o segundo filho engole uma moeda, ficam atentos até ela sair.
3.º Bebé - Quando o terceiro filho engole uma moeda, descontam na mesada dele.

RP: 2 entradas para o Portugal Festival Awards ✓

Parabéns aos vencedores: Paullo Baptysta e Miguel Almeida!


Já abriu a votação para o Portugal Festival Awards 2014!

Para comemorar, a Sensefinity vai sortear 2 entradas duplas, 
para o Portugal Festival Awards, que decorrerá no dia 11 de Novembro de 2014, no Cinema São Jorge, em Lisboa.

Para te habilitares ao sorteio, basta:

1) Fazeres like página da Sensefinity 
2) Partilhar e esta imagem via facebook

Júri: Zé Pedro - Xutos & Pontapés
Atuações: D'Alva - Sequin - Pete Sake - Time For T - Jimmy P


Sobre o Portugal Festival Awards:

O evento que elege os melhores festivais de música em Portugal.

Reconhecemos o esforço envolvido na produção de festivais de música e, por isso, queremos premiar os melhores em cada categoria e ajudar a difundi-los em Portugal e no estrangeiro.

Quem escolhe os melhores? Os festivaleiros, através de votação no site dos Portugal Festival Awards, e um júri composto por personalidades reconhecidas dos media, da música, do turismo e da sustentabilidade.

Depois da votação, vamos celebrá-los num evento anual, aberto ao público, repleto de boa música e bom humor.








Sobre a Sensefinity:

Sensefinity, a startup Portuguesa que quer democratizar o acesso às tecnologias Internet Of Things, associou-se ao evento de modo a explorar as tecnologias Internet of Things no âmbito dos festivais.

Download do Livro Alimentação Inteligente