Diagnóstico precoce de problemas auditivos é chave para sucesso escolar



Uma boa audição é uma das chaves para o sucesso escolar e, para tal, o diagnóstico precoce de qualquer problema auditivo é fulcral. Quanto mais cedo se detetarem problemas auditivos, mais eficaz é o seu tratamento – e isto começa, inclusivamente, com os testes de diagnóstico efetuados em recém-nascidos que são cada vez mais frequentes.
"É na escola que se detetam problemas auditivos que, até então, podiam ter passado despercebidos se não existiu um teste auditivo", explica Dulce Martins Paiva, diretora geral da GAES - Centros Auditivos em Portugal. "É nesta altura que começam a surgir pequenas dificuldades com as quais a criança se depara e que podem causar problemas de concentração ou de aproveitamento nas aulas".
Afinal, confiamos na audição para aprender conceitos e novas palavras – mas numa sala de aulas barulhenta, isto pode tornar-se complicado para crianças que não oiçam bem. Os problemas de audição podem, se não forem detetados, ser interpretados como problemas de défice de atenção, quando no fundo as crianças simplesmente não conseguiram ouvir corretamente aquilo que lhes foi dito.
Para além do teste de diagnóstico a recém-nascidos, é relevante apontar que os problemas de audição podem surgir em crianças mais velhas, por variadas razões. Otites e meningites são duas das causas mais comuns para a perda auditiva em crianças, a par de acidentes ou lesões na cabeça.

Sobre a GAES – Centros Auditivos
A GAES - Centros Auditivos, líder ibérica no setor da correção auditiva, foi fundada em 1949 em Espanha. A sua atividade cobre desde a fabricação de aparelhos auditivos na fábrica própria Microson, até à sua distribuição e adaptação nos centros auditivos GAES. Comercializa também todos os produtos relacionados com proteção auditiva e sistemas complementares de comunicação e é distribuidora exclusiva do implante osteointegrado PONTO, da marca dinamarquesa Oticon. Em Portugal está presente desde 1993, contando com 23 centros auditivos abertos ao público e mais de 150 centros de consulta em parceria com entidades relacionadas com a área da saúde. Atualmente, o Grupo GAES dispõe de uma rede superior a 500 centros auditivos, distribuídos por Portugal, Espanha, Argentina, Chile, Turquia e Equador.