Boréade R, Stick de Lábios Reparador: eficácia proveniente da natureza, e que respeita o Ambiente




O verão está à porta e a nossa pele desejosa de sol! Todos sabemos que, especialmente nesta época, protegermo-nos dos raios solares é crucial para a nossa saúde. No entanto, ao contrário do corpo e do rosto, os lábios nem sempre recebem a atenção necessária... Boréade R, Stick de Lábios Reparador é o segredo para uns lábios cuidados, suaves e macios!

Composto por 95% de ingredientes de origem natural, Boréade R, Stick de Lábios Reparador suaviza, hidrata e melhora a elasticidade da pele, garantindo um efeito suavizante a 100%.

Neste verão, cuide da saúde dos seus lábios e realce a sua beleza natural com Boréade R, Stick de Lábios Reparador.

Todos os produtos Boréade respeitam o Ambiente com a sua fórmula biodegradável. Noviderm oferece produtos dermocosméticos para problemas de pele com uma eficácia proveniente da natureza, e que respeita o Ambiente.


Noviderm, para uma dermatologia responsável.



RP: livro Envelhecer saudável e ativo ✓

E quem ganhou foi:

Fernando S.P. - Ribeirão

A melhoria da qualidade de vida de uma população sénior, com uma esperança de vida cada vez mais longa, e a diminuição da sua dependência são os principais objetivos deste livro.
Esta obra de fácil leitura permitirá ao leitor obter informação sobre as patologias mais frequentes e importantes na idade sénior, como a osteoporose, a artrose, a fibromialgia, a reabilitação em cirurgia da anca e do joelho, os problemas da coluna vertebral, as principais lesões decorrentes da prática desportiva sénior, a incontinência urinária e o seu controle, entre outras. Envelhecer Saudável e Ativo fornece também informações relativas aos distúrbios neuropsíquicos, como a doença de Alzheimer e a depressão no idoso, e às alterações do equilíbrio.
No final de cada capítulo, os autores respondem às diferentes perguntas que os seus doentes, diariamente, lhes fazem, aumentando assim o conhecimento da doença e do tratamento mais adequado. A inclusão de um guia prático de exercícios simples de executar permite ao leitor, até mesmo aos idosos em situação de perda de mobilidade, escolher um programa de exercícios de resistência, de flexibilidade ou de equilíbrio, de acordo com a sua patologia.
Este guia prático dirige-se a todos aqueles que procuram manter-se ativos ao longo do seu processo de envelhecimento e que pretendem melhorar a sua vida emocional e social.
Os direitos de autor da primeira edição revertem integralmente a favor da Laço
--
A Editora Lidel, em parceria com a Saúde Hoje, oferecem 1 livro.

Para participar:


2) Envia um e-mail para: leitorsaudehoje@gmail.com, assunto: Envelhecer saudável e ativo // Informa nome e telefone.

3) Partilha esta imagem aqui

4) Será feito um sorteio, via random



Participa! Boa sorte!

Quais os fatores que influenciam a quantidade do que comemos?



Pesquisa estuda mecanismos de saciedade e fatores que influenciam a quantidade que comemos
Educar para comer nas "porções certas"


A saciedade é conhecida como a sensação de nos sentirmos satisfeitos após a ingestão de uma boa refeição. No entanto, não é clara a quantidade certa de alimentos que é necessária consumir para alcançar tal estado, já que muitas pessoas continuam a comer apesar de já se sentirem satisfeitas com o que ingeriram. Em colaboração com o Centro Hospitalar Universitário de Vaudois da Universidade de Lausagne (CHUV), na Suíça, o Nestlé Research Center (NRC) realizou uma investigação para perceber quais são exatamente os fatores que influenciam a quantidade do que comemos.

Liderada por Julie Hudry, a pesquisa demonstrou que a sobrealimentação se deve muitas vezes a problemas emocionais – ansiedade, tristeza, depressão, entre outros – mas que a educação alimentar pode ter um papel importante na correção deste comportamento. 
Durante a investigação, mulheres com um peso normal foram confrontadas com fotografias de uma refeição em diferentes porções (de pequena a grande) e tinham que escolher o tamanho "ideal" para "satisfazerem a fome até à última refeição do dia".
Através de neuroimagens, os investigadores documentaram as diferenças das reações cerebrais perante as várias imagens, catalogando o comportamento cerebral perante porções considerada pequenas, adequadas e excessivas.


Julie Hudry realça que este é o primeiro estudo a evidenciar que as atividades das diferentes partes do cérebro, no âmbito da atenção e dos comportamentos, rapidamente se sobrepõem a reações derivadas de recompensas. “Descobrimos que existem dois mecanismos a funcionar em paralelo: o primeiro, dirigido à contagem – quantidade de comida presente, a quantas calorias corresponde e a possibilidade de recompensa – e o segundo relativo ao mecanismo regulatório – o julgamento das quantidades apropriadas para que a pessoa se senta saciada até à próxima refeição”, refere a coordenadora da pesquisa. “Aquilo que não sabemos é se para o segundo mecanismo existe uma disrupção nas pessoas com tendência a comer demasiado.

A comunicação em volta deste mecanismo regulatório é algo que pode ajudar as pessoas a controlar a sua fome.”

Para além dos registos técnicos, a investigação concluiu ainda que grandes porções de alimentos incentivam um maior, e desnecessário, consumo. Segundo o NRC, algumas pessoas parecem não ter a consciência de que estão a servir-se de porções exageradamente elevadas. Um exemplo de “alimentação inconsciente” e excessiva é quando se está a ver televisão e a certa altura os amendoins que se estava a “petiscar”, acabam...

Novo guia de porções Nestlé lançado até ao final do ano

Atualmente, a informação em matéria alimentar é extensa e qualquer pessoa pode facilmente obter informações bastante rigorosas sobre comportamentos alimentares saudáveis. No entanto, a oferta de consumo é ainda maior, e a tentação parece estar sempre ao virar da esquina… Por outro lado, a restrição radical deste tipo de alimentos nem sempre funciona, já que por vezes desperta o mecanismo da gula. É pois neste contexto, e como forma de apoiar um consumo alimentar adequado, com base nas porções “certas”, que a Nestlé anunciou, para final de 2015, o lançamento de um guia de porções para todos os seus produtos.

Outra das medidas em curso pela Nestlé é a conceção das embalagens adaptadas às porções. Um exemplo, já implementado no Canadá, foi a divisão em três partes de uma caixa de Smarties de 45 gramas, com 15 Smarties, contendo cada porção 70 calorias no total. O objetivo é causar uma “disrupção física no padrão alimentar, fazendo a pessoa pensar duas vezes antes de consumir” sem, no entanto, ser realizada uma restrição alimentar radical. Este trabalho é desenvolvido em linha com os compromissos nutricionais da Nestlé: fabricar produtos saborosos e nutricionalmente equilibrados, partilhar conhecimento e educar para estilos de vida saudáveis e informar os seus consumidores sobre as melhores formas de consumo dos seus produtos, área onde se insere esta pesquisa.

Se a informação sobre o tamanho das porções e o formato das embalagens é vital, diminuir o açúcar, as gorduras e os níveis de sal em determinados alimentos – área na qual a Nestlé tem vindo a trabalhar no âmbito dos seus compromissos nutricionais - pode fazer com que porções mais pequenas satisfaçam da mesma forma.





RP: livro Alzheimer em 50 questões essenciais ✓

E quem ganhou foi:

Liliana B. - Viana do Castelo

Parabéns! Breve receberá o prémio via ctt.


Afinal o que quer dizer demência? Existem meios de nos protegermos? Quais os sintomas da doença de Alzheimer? É possível detetar a doença antes de aparecerem os sintomas? Quando é que se deve deixar de conduzir? Quais as vantagens de ir para um Centro de Dia? Devo incentivar o meu familiar a fazer as coisas do dia a dia? O que posso fazer quanto aos episódios de desorientação? Devo contrariar quando diz ou faz coisas erradas? Os meus esquecimentos serão resultado do envelhecimento?
Quais os medicamentos que podem interferir com a memória?

Estas são apenas algumas das 50 questões a que este livro dá resposta seja qual for o tipo de demência. As inúmeras dicas para as famílias, cuidadores e doentes tornam este guia prático um precioso auxiliar na prevenção, tratamento e resolução dos problemas do dia a dia.
Alzheimer em 50 Questões Essenciais de Belina Nunes

--
A Editora Lidel, em parceria com a Saúde Hoje, oferece 1 livro.

Para participar:


2) Envia um e-mail para: leitorsaudehoje@gmail.com, assunto: Alzheimer - Informa nome e telefone.

3) Será feito um sorteio, via random



Participa! Boa sorte!

Download do Livro Alimentação Inteligente